Receita de exportações de genética avícola cresce 22,7%

Saldo acumulado das exportações de genética avícola de 2022 é 15,5% maior

As exportações brasileiras de material genético avícola totalizaram em agosto US$ 15,7 milhões, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O número é 22,7% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, com US$ 12,7 milhões.

Considerando o volume exportado, as vendas de genética avícola registraram queda de 14,9%, com 1,299 mil toneladas exportadas no oitavo mês de 2022, contra 1,527 mil toneladas no ano anterior.

No total acumulado do ano, as vendas de genética avícola acumulam alta de 15,5%, com US$ 110,3 milhões em 2022, contra US$ 95,4 milhões no ano anterior.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Já em volume, houve retração de 2% no comparativo entre 2022 e 2021, com 9,698 mil toneladas exportadas este ano, contra 9,892 mil toneladas registradas no ano passado.

Entre os principais destinos das exportações do setor em 2022, se destacam o México, com 37,4% do volume embarcado entre janeiro e agosto, seguido por Senegal, com 31,7%, Paraguai, com 17,9% e Bolívia, com 3%.

“Apesar de uma leve retração no volume exportado pelo Brasil em 2022, há uma notável elevação nos preços médios de exportação do setor, o que indica o aumento da pressão de mercado por genética avícola. Há expectativa de que este quadro se mantenha ao longo deste ano”, analisa o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.