GeralNotícias

FCO Rural: em 2021, financiamentos aprovados aumentou 112,5% em relação à 2020

Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado deferiu 1.012 cartas-consulta e R$ 993,8 milhões para financiamentos rurais este ano; 90,2% dos recursos foram destinados a estabelecimentos de mini, pequeno e pequeno-médio portes

Em sua última reunião do ano, nesta sexta-feira (17/12), a Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CD/CDE) aprovou 52 cartas-consulta para a modalidade Rural do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO Rural). O valor autorizado para financiamentos superou R$ 59 milhões. Com o resultado, o número de cartas-consulta deferidas para o FCO Rural este ano chegou a 1.012, totalizando R$ 993,8 milhões para atividades agropecuárias no Estado de Goiás. Em relação a 2020, o crescimento foi de 119,5% no número de cartas-consulta aprovadas e de 112,5% do valor total destinado à contratação pelos produtores goianos.

Em 2021, a maior parte dos recursos, 90,2%, foi destinada a estabelecimentos de mini, pequeno, pequeno-médio portes. As atividades contempladas foram produção de grãos, bovinocultura de corte, avicultura, suinocultura, bovinocultura de leite, cana-de-açúcar, laranja. Entre os itens financiados estiveram máquinas e implementos, matrizes, benfeitorias, equipamentos fotovoltaicos e de irrigação, pastagens, correção de solos, armazenamento e eletrificação.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça, participou da 371ª reunião da CD/CDE. “Os dados mostram que cumprimos a missão dada pelo governador de Goiás Ronaldo Caiado de fazer os recursos do Fundo chegarem a quem mais precisa, que são os pequenos produtores rurais”, declarou. Mendonça ressaltou ainda que os recursos foram pulverizados: “Os projetos contemplados contribuem para geração de mais empregos no campo, temos estimativa é 2.071 empregos diretos”. Em 2021, o tíquete médio do FCO Rural foi de R$ 982 mil.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Última reunião do ano

Realizada nesta sexta-feira (17/12), a 371ª reunião da Câmara Deliberativa do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CD/CDE) terminou com saldo de 52 cartas aprovadas e um total de R$ 59 milhões em financiamentos autorizados. Estabelecimentos de pequeno e pequeno-médio portes ficaram com 78,4% dos recursos deferidos. A estimativa é que os projetos criem 95 empregos diretos em 36 municípios goianos nas seguintes atividades: produção de grãos, bovinocultura de corte e leite, avicultura, laranja, suinocultura e cana-de-açúcar.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Saiba mais

O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) foi criado pela Constituição Federal de 1988 e regulamentado pela Lei nº 7.827, de 27/09/1989. Seu objetivo é promover o desenvolvimento econômico e social dos Estado de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, mediante programas de financiamento aos setores produtivos. É dividido em duas modalidades, FCO Empresarial e FCO Rural, abastecidas com recursos provenientes de alíquotas de 0,6% do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), bem como dos retornos dos financiamentos. Podem pleitear recursos do FCO: produtores rurais e empresas, pessoas físicas e jurídicas, e cooperativas de produção.

Os números citados acima não incluem projetos aprovados e financiamentos autorizados na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

Por Seapa Goiás

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Siga-nos no Google News: CLIQUE AQUI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados