Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

Coisas que você talvez não saiba sobre o Louva-a-Deus, entre elas podemos citar que é um predador voraz e carnívoro, mestre na arte da camuflagem, determinado, estratégico, possui visão 3D e uma cabeça com mobilidade em 180º, consegue devorar animais bem maiores que ele mesmo e ainda por cima vive em constante evolução para se adaptar ao ambiente e a caçada. Quer mais? Leia essa matéria especial e saiba por que esse inseto é tão venerado na China.

É natural que muita gente pense que o Louva-a-Deus é um inseto amigável e dócil. Mas esse inseto com nome impressionante, uma postura sempre majestosa, movimentos elegantes e olhos grandes, esconde uma verdade assustadora sobre o reino animal. Não é à toa que ele é venerado na China e até inspirou alguns movimentos de Kung-fu.

Portanto, continue lendo esta matéria até o final e surpreenda-se como um bichinho desse tamanho faz para deixar até as cobras apavoradas.

Pra começarmos essa matéria, assista o vídeo abaixo e veja o momento exato do ataque de um Louva-a-Deus a um lagarto bem maior que ele. Se não fosse gravado eu não acreditaria. Aperte o play! (trecho do ataque no final do vídeo)

O Louva-a-Deus

O Louva-a-Deus é um inseto que mede cerca de 10 cm e recebe esse nome por ficar em uma posição muito característica de louvor, assim como em cerimônias religiosas quando os oradores estão clamando a Deus. Neste caso as patas dianteiras ficam unidas como se estivessem rezando, mas não se deixe enganar pelo tamanho, ou pelo nome, esse bicho não é tão bondoso quanto parece.

Os Louva-a-Deus, Louva-Deus ou Cavalinho-de-Deus, são insetos pertencentes à Ordem Mantódea (do grego mantis = profeta; eidos = aparência). Possuem corpo geralmente alongado e estreito (baciliforme) que varia de 0,8 a 17 cm. Há grande variedade de formas e cores dentro do grupo, geralmente associados a estratégias de camuflagem e mimetismo. Existem cerca de 2.400 espécies, 430 gêneros e 15 famílias.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

A maior e mais comum família de Mantódea é a Mantídea. São animais venerados na China, existindo, inclusive, estilos de Kung-Fu inspirados em seus movimentos. Há também registros de civilizações antigas, como a Grécia, o Egito e a Assíria, que consideravam o louva-a-deus um animal com poderes proféticos e sobrenaturais, capaz de identificar a localização de objetos, animais ou pessoas perdidas em florestas.

O voo do Louva-a-Deus remete a voos de caças de combate, conseguindo desviar de ataques de morcegos, um dos seus maiores predadores, por meio de uma audição ultrassônica, executando ‘’mergulhos’’ durante o voo. O comportamento do grupo é complexo, parecendo haver grande capacidade de memorização e de aprendizagem. São insetos comumente mantidos como animais de estimação.

Este inseto cuja aparência nos sugere devoção é ironicamente um predador por natureza.

Predador fora da curva

Agora que a coisa começa a complicar. Por incrível que pareça, os mantódeos são predadores vorazes de emboscada, mas algumas espécies são encontradas inclusive perseguindo suas presas ativamente. Sua alimentação consiste em outros insetos como moscas, mariposas, borboletas, grilos e gafanhotos, além de lagartos, pequenos pássaros e até pequenos mamíferos.

Utilizam-se da camuflagem em folhas, galhos e flores, como forma de capturar suas presas e se proteger de predadores, como corujas, sapos, macacos e morcegos. Como não possuem veneno, contam com as suas pernas anteriores que são raptoriais, ou seja, modificadas em garras, para segurar a presa enquanto ela é consumida (Assustador isso). Devido à sua voracidade, os mantódeos são empregados na agricultura e na jardinagem, uma vez que, na ausência de pesticidas, são um fator importante no controle de pragas de jardim.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

O Louva-a-Deus é tão determinado em sua caçada, que é capaz de assustar até a mais corajosa das serpentes. Ele é considerado um predador assustador e um dos insetos mais violentos do mundo, o que é uma combinação um pouco bizarra. Vale lembrar que esses insetos são inteligentes, portanto, estamos falando de um inseto especializado em comer presas bem maiores do que ele.

Uma estatística curiosa é que ao redor do mundo temos registro de pelo menos 150 casos de beija-flores que morreram nas mãos de um Louva-a-Deus. E essa cena é impressionante, inclusive para os biólogos, pois ninguém podia acreditar que um simples inseto como este, seria capaz de caçar e matar um pássaro, principalmente um beija-flor que é muito rápido.

E como se não bastasse esse pequeno inseto também pode virar um pescador habilidoso. Então não se surpreenda se um dia você encontrar um Louva-a-Deus comendo um peixe por aí. E é por causa disso, que os cientistas descobriram que esse Inseto é capaz de aprender novas técnicas para caçar suas presas.

No caso dos peixes, que não são presas naturais do Louva-a-Deus, por se movimentam diferente dos outros animais que são caçados, não há impedimento para esse inseto inteligente que pode aprender facilmente os novos padrões e se adaptar a isso.

Estamos falando de um predador observador e calculista. É claro que essa descoberta não foi uma surpresa tão grande para os biólogos, afinal a evolução do Louva-a-Deus mostra que seu corpo muda rapidamente e está se aprimorando para matar melhor e mais rápido as suas presas. Indicando que esses pequenos assassinos estão sempre procurando novas formas de assustar os animais ao seu redor.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

Recursos naturais de caça

O corpo do Louva-a-Deus sofre alterações incríveis, sua cabeça ganhou uma mobilidade de 180º graus, as penas ficaram mais flexíveis para ajudar na caça, e como se não bastasse, esse predador mutante também conta com uma incrível visão de longo alcance, ou seja, ele pode identificar uma presa muito antes dela perceber qualquer ameaça. Mesmo animais que possuam algum tipo de camuflagem que possa enganar um Louva-a-Deus, os seus olhos são capazes de perceber o contraste e sutil diferença entre a presa e o ambiente, que entre outras palavras, não há como escapar depois que esse animal decidiu de caçar.

Durante o ataque o bicho é sorrateiro e escolhe a boa e velha emboscada. Ele fica escondido esperando o momento perfeito, flexiona as pernas para garantir o salto certeiro e depois ataca sem piedade. Se o plano falhar ou não for possível esperar o momento ideal, isso também não é nenhum problema para ele, afinal o Louva-a-Deus pode correr e voar para perseguir sua presa. E na maioria das vezes, isso é o suficiente para garantir uma boa refeição.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

Visão 3D

Se não bastasse os recursos mencionados acima, o inseto é o único invertebrado capaz de enxergar com visão 3D.

Após 350 anos, as habilidades do louva-a-deus continuam surpreendendo. Cientistas descobriram que a eficiência do ataque desse inseto carnívoro não depende apenas da velocidade. Ele tem ótima estratégia de camuflagem e pernas anteriores raptoriais, com garras para segurar a presa enquanto é consumida. Mas talvez o maior trunfo do louva-a-deus seja a capacidade de enxergar de forma diferente de todos os outros insetos. É o único invertebrado com visão 3D, ou seja, combina duas imagens diferentes projetadas em suas retinas para calcular distâncias e acionar o golpe quando a presa está ao alcance.

Humanos também enxergam em três dimensões. Cada um dos nossos olhos vê uma imagem ligeiramente diferente. Nosso cérebro identifica as diferenças para calcular a que distância as coisas estão o que nos dá uma boa noção de profundidade. Outros animais como macacos, corujas e sapos também enxergam em 3D, mas o intrigante é que o louva-a-deus consegue processar essas imagens com um cérebro bem menor e menos complexo que o nosso. Humanos tem cerca de 85 bilhões de neurônios enquanto o louva-a-deus tem menos de um milhão.

Apesar do tamanho minúsculo, o cérebro do louva-a-deus contém um número surpreendente de neurônios que parecem especializados para a visão 3D.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

Para descobrir como funciona o sistema visual do louva-a-deus, neurocientistas da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, criaram minúsculos óculos 3D, parecidos com aqueles que a gente usava no cinema, só que dessa vez nas cores azul e verde, já que o louva-a-deus não enxerga bem o vermelho. A lentes foram coladas no rosto dos insetos com cera de abelha.

Equipados com o novo assessório, os bichinhos assistiram à um vídeo que mostrava outros insetos parados ou em movimento. Os louva-a-deus não atacaram as presas quando elas estavam estáticas, mas fizeram isso quando elas se movimentavam. A conclusão é que eles têm uma visão 3D otimizada. “Descobrimos que o louva-a-deus não se preocupa com os detalhes da imagem, mas apenas procura os lugares onde a imagem está mudando”, revela o pesquisador Vivek Nityananda, especialista em comportamento animal.

O inseto que um dia inspirou uma técnica de luta, agora pode ajudar no desenvolvimento de novos sistemas de câmeras e inteligência artificial para robôs, drones e carros autônomos. “Essa é uma maneira mais simples de implementar a visão 3D. Os algoritmos de visão das máquinas atuais requerem muito poder de computação. Reduzir o poder de computação necessário significa que robôs menores e mais leves podem usar algoritmos inspirados na visão do louva-a-deus para detectar profundidade” explica a professora de ciências da visão da Universidade de Newcastle, Jenny Read.

Reprodução assassina

Outra coisa interessante é que esse Inseto é tão agressivo que seu ato sexual se torna uma verdadeira carnificina, já que a fêmea de Louva-a-Deus costuma comer a cabeça do macho devorando-o durante a relação. Até hoje os cientistas não conseguiram pensar em um motivo plausível para toda essa violência, o mais provável que esse sacrifício seja feito para garantir que a futura mamãe tenha os nutrientes necessários para a propagação da espécie, mas ainda assim um comportamento bem bizarro e pouco vantajoso para o macho.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

Inspiração para o Kung-fu

É importante você saber que o Kung-Fu foi desenvolvido junto com as práticas da caça, guerra e rituais. Sendo assim, a natureza tem uma grande influência na sua história. Tanto é que uma das primeiras formas de arte marcial e luta ritual na China foi o jiao di. Nessa luta, os participantes usavam capacetes com chifres para se enfrentar.

Dessa forma, não é de se espantar que vários estilos de Kung-Fu tenham buscado inspiração na natureza, principalmente no mundo animal. Estilos como o Garça Branca, Garra de Águia, Louva-a-Deus, etc.; são exemplos de como a prática marcial é ligada ao mundo natural.

Esses estilos são denominados imitativos, justamente por se inspirarem nos movimentos e táticas de combate dos animais que os nomeiam. Foi a partir da observação da natureza que os humanos criaram técnicas que à primeira vista são estranhas e inaplicáveis em um combate.

Louva-a-Deus e seu lado carnívoro, vídeo mostra inseto devorando réptil

No entanto ao estudar o inseto Louva-a-Deus, mais precisamente a espécie nativa da Ásia, a Tenodera sinensis, podemos perceber claramente o que inspirou os antigos mestres chineses a criarem um estilo de luta com base nesse peculiar inseto.

O mais provável é que um artista marcial tenha capturado um espécime e observado seus movimentos. A partir das observações ele adaptou os movimentos para o corpo humano e os juntou com os princípios já conhecidos das artes marciais.

Porém, o que não se sabe ao certo sobre a origem do estilo Louva-a-Deus é quando ele foi criado. Não há documentação sobre sua criação, somente relatos passados de geração a geração. Por isso, as várias histórias sobre a origem do estilo podem variar muito.

O que encontramos em comum em todas elas, é o fato de que Wang Lang, o lendário fundador do estilo, era um habilidoso artista marcial que acabou perdendo algumas batalhas. Após as derrotas humilhantes, ele presenciou uma luta entre um Louva-a-Deus e um animal de maior porte. Ao notar a habilidade do inseto, Wang capturou o espécime e o usou um graveto para estudar como o animal se defendia e atacava.

O Louva-a-Deus está entre os mais sofisticados e completos estilos de Kung Fu. Aprender esse sistema não é só algo que pode te dar ótimas técnicas de luta, mas também melhora seu condicionamento físico e capacidade mental.

Não é à toa que até mesmo as cobras mais venenosas tenham medo desse inseto predador.

E você, já conhecia esse lado obscuro deste inseto curioso? Escreva nos comentários.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS®

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *