fbpx
conecte-se conosco

Previsão do tempo

Previsão do tempo: Grandes mudanças na chuva da 2ª quinzena de fevereiro

Publicado

em

previsão do tempo ferereiro 2021

Alterações da temperatura do Pacífico Sul e do Atlântico Sul trazem importantes mudanças no caminho da chuva sobre o Brasil na segunda quinzena de fevereiro.

Uma das principais mudanças é o esfriamento do Atlântico Sul na costa do Sul do Brasil, que está ocorrendo mais cedo do que o esperado. Isto interfere no modo como as frentes frias vão passar sobre a Região Sul, o que influencia na forma e na quantidade de chuva.

A previsão é de as frentes frias passem mais deslocadas para o oceano e assim tenham menos influência sobre o interior da Região. Com frentes frias mais oceânicas do que continentais, menos áreas de chuva tendem a se formar sobre o interior da Região Sul.

Outro fator climático que afeta o deslocamento das frentes frias que saem é da Antártica para a América do Sul, e podem ou não chegar ao Brasil, é a chamada AAO – Oscilação Antártica. Este índice está na fase positiva, o que é desfavorável ao avanço de frentes frias sobre a América do Sul. Com menos frentes frias disponíveis para chegar ao Brasil, menos áreas de instabilidade tendem a se formar sobre a Região Sul

Pouca chuva no Sul do BR

O Sul do Brasil será bastante afetado por estas mudanças de temperatura dos oceanos e índices climáticos. Depois de um janeiro com chuva farta, em que praticamente toda a Região acumulou volumes de chuva acima da média Climatológica, fevereiro deve terminar de forma oposta. A segunda quinzena de fevereiro deve ser marcada por chuva bastante irregular sobre os três estados. Com poucas frentes frias e também sem sistemas de baixa pressão atmosférica para espalhar a chuva, como ocorreu em janeiro, fevereiro vai terminar com grande deficiência de chuva sobre a Região Sul do Brasil.

Leia também:  Abril termina com ar frio se espalhando sobre o Brasil

Com a falta de chuva e um ar mais seco do que o normal para esta época do ano, o Sul do Brasil fica mais quente do que deveria no decorrer de fevereiro. Porém, a expectativa para março de 2021 é de que ocorram novas mudanças na circulação de ventos sobre a América do Sul, que vão favorecer o retorno da chuva sobre o Sul do Brasil. As condições para chuva aumentam em todos os estados.

Pouca chuva para SP

As previsões para o estado de São Paulo não são animadoras. Janeiro terminou com menos chuva do que o normal na maioria das áreas do estado. Mas a agricultura não foi muito afetada, pois as pancadas de chuva ocorreram com certa regularidade ao longo do mês. Porém, espacialmente a chuva foi bastante irregular.

Apesar dos temporais que já ocorreram na primeira quinzena de fevereiro, inclusive na capital e Grande São Paulo, a irregularidade da chuva vai continuar grande no restante do mês. O estado de São Paulo terá pancadas de chuva até o fim de fevereiro, não é um tempo completamente seco, mas não poderá contar com as áreas de instabilidade prolongadas de uma ZCAS, por exemplo.

Leia também:  Ciclone Bomba: Veja os impactos no setor de energia

As frentes frias que chegarem ao Brasil na segunda quinzena de fevereiro, e devem ser poucas, vão passar rapidamente pelo estado, o que desfavorece a permanência e formação de áreas de chuva sobre o estado.

Formação de ZCAS

Considera-se a formação de uma ZCAS – Zona de Convergência do Atlântico Sul entre os dias 18 e 21 de fevereiro. A circulação de ventos sobre o Brasil já está organizando o canal de umidade do Norte para o Centro-Oeste e Sudeste, porém, o eixo central de maior instabilidade deste sistema deve se posicionar ao norte da Região Sudeste. A expectativa é que a convergência de umidade (e portanto a maior atividade chuvosa) fique entre o norte de Mato Grosso, o Pará, Tocantins, centro-norte de Goiás, Distrito Federal, centro-norte de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. O estado de São Paulo e áreas como o Sul de Minas e o centro-sul do Rio De Janeiro não devem sentir a chuva volumosa deste sistema.

A previsão é que fevereiro termine com chuva abaixo da média no estado de São Paulo, de forma geral, e também na maioria das áreas do Sul de Minas e do centro-sul do Rio de Janeiro. As outras áreas da Região Sudeste devem terminar fevereiro com volume de chuva acima da média climatológica para o mês.

No caso da Região Centro-Oeste, a formação deste episódio de ZCAS, ou a simples intensificação de uma canal de umidade ao norte da região vai estimular mais chuva na segunda quinzena de fevereiro para grande parte de Mato Grosso, de Goiás e do Distrito Federal, que sentiram a falta e irregularidade da chuva no mês de janeiro.

Leia também:  CLIMATEMPO 16 de abril 2021, veja previsão do tempo no Brasil

Embora não influenciado diretamente por este canal de umidade, o Mato Grosso do Sul continua tendo chuva com certa regularidade e fevereiro deve terminar com chuva dentro ou um pouco acima da média.

ZCIT se intensifica no Nordeste

Outra importante mudança no decorrer do mês de fevereiro é a intensificação da Zona de Convergência Intertropical na costa norte do Brasil, que faz a chuva aumentar sobre o norte do Nordeste (região entre o Rio Grande do Norte e o Maranhão) e sobre parte da Região Norte.

O deslocamento da ZCIT em direção à costa norte do Brasil já começou a ser percebido esta semana e a previsão é de que este sistema continue ativo no decorrer da segunda quinzena de fevereiro, trazendo chuva para o norte do Nordeste, Amapá, Pará e Tocantins.

A maioria das áreas do Norte e do Nordeste do Brasil devem terminar fevereiro com chuva acima da média. O norte do Amazonas, Roraima, Sergipe, Alagoas e o nordeste da Bahia, incluindo do Recôncavo, devem fechar o mês com menos chuva do que a média.

Para março, vale o alerta de que as condições atmosféricas e oceânicas não devem favorecer grande atividade da ZCIT sobre o norte do Nordeste e do Norte do Brasil. Assim, março, que é o pico do período chuvoso, terá menos chuva do que o normal.

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previsão do tempo

CLIMATEMPO 13 de maio 2021, veja a previsão do tempo no Brasil

Publicado

em

climatempo 13 de maio 2021

Assista o Boletim CLIMATEMPO 13 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil nesta quinta-feira.

CLIMATEMPO 13 de maio 2021

Uma frente fria avança para o Sudeste do Brasil e a partir desta quarta-feira muda o tempo na Região. Acompanhando este sistema, uma massa de ar polar provoca queda de temperatura. Faz frio.

São Paulo

Com a chegada da frente fria o dia amanheceu com muita nebulosidade na Grande São Paulo e no litoral paulista. Nesta tarde de quarta-feira, há condições para chuva forte. A chuva vem acompanhada de rajadas de vento por volta de 60km/h na Região Metropolitana e por volta de 80km/h no litoral.

De acordo com os meteorologistas, a chuva poderá a maior do mês na cidade de São Paulo e pode acumular 20mm. A última vez que houve registro de um acumulado tão elevado foi em 18 de abril, com 24mm, praticamente um mês atrás.

Rio de Janeiro

A frente fria avança a nebulosidade aumenta também no Rio De Janeiro. Tem previsão de chuva forte acompanhada de rajadas de vento, por volta de 60km/h, a partir da noite de quarta-feira (12), quando as nuvens ficam carregadas chove na Costa Verde e Vale do Paraíba, região de Resende.

Leia também:  CLIMATEMPO 05 de maio 2021, veja a previsão do tempo em todas as regiões do BR

No Grande Rio, a quinta-feira (13), já amanhece com muitas nuvens e a chuva vem forte acompanhada de rajadas de vento, entre 60 e 80km/h. Previsão de chuva e vento fortes também na Região dos Lagos, com rajadas de vento chegando a 80km/h.

Ciclone Extratropical

Associado à frente fria temos a atuação de um ciclone extratropical em alto-mar, ao largo da costa argentina. Esse sistema gera as ondas que deixam o mar agitado no litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro na quinta-feira (13).

Rio Negro atinge a sexta maior cheia histórica

Em nova atualização sobre o nível do Rio Negro, a medição chegou aos 29,55 metros em Manaus, esse valor já representa a sexta maior cheia da história desde o início dos registros, em 1902. Não somente Manaus, ao menos outros 22 municípios amazonenses foram afetados pela cheia dos rios.

Toda a cidade de Manaus está em situação de emergência, com ruas totalmente alagadas e intransitáveis. A situação é realmente grave, até mesmo os atendimentos médicos móveis são utilizados; produtores locais de hortaliças e bananas perdem suas produções, moradores de alguns bairros só conseguem se locomover de canoas e muitos dependem de pontes de madeira para atravessar a cheia.

Leia também:  Sol reaparece no Rio de Janeiro predominando neste fim de semana

As bacias hidrográficas dos Rios Negro, Solimões e Amazonas apresentam situações críticas e o volume pode subir ainda mais nas próximas semanas. Em 2012, ano da cheia histórica, o nível do Rio Negro era de 29,97m, hoje o nível de água alcançou os 29,55, faltam apenas 42 cm para igualar com a marca histórica de 2012.

A previsão para os próximos dias é de mais chuva na região. Até o domingo (16) previsão de mais 60mm de chuva em Manaus.

Próximos dias

Durante a semana que vem, a chuva continua e até o final do mês a metade norte do Amazonas deve receber entre 100 e 150mm de chuva. A média Climatológica de Manaus é de 247mm para maio, até ontem (11), o município já acumulava 135mm. Neste ano, o mês de março foi o mais chuvoso, com quase o dobro da média para o período: o acumulado foi de 587mm contra a climatologia de 300mm.

Assista abaixo o Boletim CLIMATEMPO 13 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil nesta quinta-feira.

Leia também:  CLIMATEMPO 16 de abril 2021, veja previsão do tempo no Brasil

Estas foi a análise do Boletim CLIMATEMPO com a previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Previsão do tempo

CLIMATEMPO 11 a 17 de maio 2021, veja a previsão do tempo no Brasil

Publicado

em

climatempo 11 a 17 de maio 2021

Assista o Boletim CLIMATEMPO 11 a 17 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil nesta semana.

CLIMATEMPO 11 a 17 de maio – Região Sul

O Paraná segundo maior produtor de grãos e oleaginosas do Brasil terminou a colheita da soja 20/21. A qualidade da segunda safra de milho diminui cada vez mais no Paraná, no norte do estado já são 70 dias sem chuva forte. De acordo com o Deral, o índice de lavouras avaliadas em boas condições caiu de 40 para 28% na semana passada. Até o dia 17 de maio estão previstos 46mm em áreas do leste do Paraná e de Santa Catarina. No Rio Grande do Sul até a próxima semana, não são previstos mais que 10 mm de chuva.

Sudeste

Boa parte de São Paulo e de Minas Gerais já estão a 50 dias sem chuva forte. No Oeste paulista a situação é mais delicada, com 70 dias de estiagem e a baixa umidade do solo afeta a pastagens e culturas como a cana-de-açúcar e a laranja. Até o dia 17 de maio são previstos em algumas áreas do extremo sul de São Paulo 25 mm de chuva. Nas demais áreas do Sudeste a previsão é de pouca chuva que não deve alcançar 7mm.

Leia também:  CLIMATEMPO 19 de abril 2021, tempo instável entre o Norte e Nordeste

Centro-Oeste

O leste de Mato Grosso do Sul chega a 70 dias sem chuva forte, algo que vem comprometendo o desenvolvimento de pastagens, além de culturas como a cana-de-açúcar e a segunda safra de milho. No sul de Goiás e de Mato Grosso, o período seco já alcança 50 dias.

Semanalmente o IMEA vem reduzindo sistematicamente a estimativa de produtividade na segunda safra de milho em Mato Grosso. Além disso também a preocupação com a possível diminuição da safra de algodão no estado, o volume de chuva fica perto dos 25mm apenas em áreas do extremo Oeste do Mato Grosso. As outras áreas do Centro-oeste, entre o Sul do Mato Grosso e por todo o estado do Mato Grosso do Sul, permanecem sem chuva.

Nordeste

A semana será marcada por pancadas de chuva isoladas na região Nordeste do país e momentaneamente os trabalhos de campo podem ser paralisados principalmente em áreas do interior do Maranhão e do Piauí. Também vai chover bastante no Ceará e na faixa costeira entre o litoral do Rio Grande do Norte e Pernambuco, os volumes podem chegar até 60 mm. Por outro lado o tempo continua seco no Oeste da Bahia, o que vai ajudar nas operações de campo até a próxima semana. A expectativa nesta área é de pouquíssima chuva que não deve atingir nem 3mm. Em grande parte das outras áreas, a expectativa é para chuva frequente que pode ultrapassar até 90 mm.

Leia também:  Abril termina com ar frio se espalhando sobre o Brasil

Região Norte

Na região Norte do país os acumulados podem superar os 100 mm novamente, até o dia 17 de maio. O excesso de umidade vai continuar provocando muita chuva principalmente no Amazonas, em Roraima, no Amapá, na região de Porto Velho e até sobre o estado de Rondônia. Devido a permanência do tempo seco, as áreas produtoras do Tocantins seguem esperando o chuva para o desenvolvimento da segunda safra de milho que foi bastante instalada de forma tardia e ainda precisa de mais algumas precipitações.

Até quando vai o frio?

A massa de ar polar que chegou ao Brasil derrubando a temperatura do Sul ao Norte do país já está enfraquecendo. Nas próximas madrugadas, aos poucos, o frio vai diminuindo no Sul, no Centro-Oeste e na parte do Norte atingida pela Friagem.

No Sudeste e no sul e sudoeste da Bahia, o frio até aumenta um pouco nas madrugadas dos próximos dias, com destaque para os trechos de serra destas áreas.

Possibilidade de recorde

As quatro capitais podem bater novos recordes de frio nos próximos dias. Confira os atuais recordes de 2021 no Sudeste:

  • São Paulo (SP) 13,9°C em 01 e 03 de maio de 2021
  • Rio de Janeiro (RJ) 15,7°C em 30 de abril e 03 de maio de 2021
  • Belo Horizonte (MG) 15,3°C em 01 de maio de 2021
  • Vitória (ES) 20,1°C em 11 de abril e 01 de maio de 2021
Leia também:  CLIMATEMPO 05 de maio 2021, veja a previsão do tempo em todas as regiões do BR

Assista abaixo o Boletim CLIMATEMPO 11 a 17 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil nesta semana.

Boletim CLIMATEMPO 11 a 17 de maio

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Previsão do tempo

CLIMATEMPO 09 de maio 2021, veja a previsão do tempo em todas as regiões do BR

Publicado

em

climatempo 09 de maio 2021

Assista o Boletim CLIMATEMPO 09 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil neste domingo.

Boletim CLIMATEMPO 09 de maio 2021

O domingo ainda vai ser instável em algumas áreas do Nordeste. O tempo vai ficar carregado desde o litoral da Bahia até o Recife. O litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro devem receber chuva moderada a fraca, já entre a capital Fluminense e no Espírito Santo, as pancadas podem acontecer de maneira mais forte. Já entre o Amazonas, Roraima e o Amapá, as pancadas de chuva vão se intensificar e são previstos volumes significativos nestas áreas neste domingo.

Entre o Maranhão, Piauí e Tocantins, o domingo será de chuva, mas intercalando vários períodos de sol. No Ceará e nas demais áreas do leste do nordeste chove de maneira rápida e passageira. O tempo segue firme no Oeste da Paraíba, Pernambuco, Oeste da Bahia, Sul do Tocantins, no Acre e em Rondônia, por causa do ar seco, não chove.

No Mato Grosso Mato, Mato Grosso do Sul e em Goiás, no leste de Santa Catarina e do Paraná o domingo será marcado por tempo instável, com chuva isolada. Por todo o Estado do Rio Grande do Sul e nas demais áreas, o sol aparece e não chove entre as capitais São Paulo, Belo Horizonte e região do Triângulo Mineiro. O interior de São Paulo neste domingo, aparece com sol e pouca variação de nuvens.

Leia também:  CLIMATEMPO 05 de maio 2021, veja a previsão do tempo em todas as regiões do BR

Assista abaixo o Boletim CLIMATEMPO 09 de maio 2021 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil neste domingo.

Fim de semana com noites frias no centro-sul do Brasil

O ar frio polar que se espalhou sobre parte do Brasil já derrubou a temperatura no Sul, em São Paulo, no Rio De Janeiro, em Mato Grosso do Sul, no oeste e sul de Mato Grosso, em Rondônia, no Acre e no extremo sul do Amazonas. Neste fim de semana, o Sul, o Sudeste, parte do Centro-Oeste e do Norte do Brasil podem ter madrugadas mais frias do que a da sexta-feira, 7 de maio, quando algumas capitais do centro-sul do país registraram as mais baixas temperaturas deste ano, até agora.

Recordes de baixa temperatura em capitais em 7/5/2021

(dados do INMET – Instituto Nacional de Meteorologia em estações automáticas e convencionais)

  • menor temperatura do ano em Porto Alegre (RS): 9,7°C
  • menor temperatura do ano em Florianópolis (SC): 11,7°C
  • menor temperatura do ano em Campo Grande (MS): 13,5°C
  • menor temperatura do ano em Cuiabá (MT): 14,5°C
  • menor temperatura do ano em Rio Branco (AC): 16,6°C
  • menor temperatura máxima em Campo Grande (MS): 20,0°C
  • menor temperatura máxima em Cuiabá: 20,2°C
  • menor temperatura máxima no Rio de Janeiro (RJ): 24,6°C – igualou a marca de 6 de fevereiro
Leia também:  Sol reaparece no Rio de Janeiro predominando neste fim de semana

É provável que a tarde de 7 de maio tenha sido a mais fria do ano até agora em Rio Branco.

Em São Paulo, embora a temperatura máxima do dia 7 de maio não tenha sido a menor do ano, a tarde desta sexta-feira foi muito fria, com temperatura entre 16°C e 18°C durante todo o período.

Falta de nuvens deixa a noite mais fria

O centro dessa massa de ar frio, que é a parte mais fria do sistema, já está sobre o mar, perto do litoral do Uruguai e do Rio Grande do Sul e durante o fim de semana vai se afastando devagar do continente. Mesmo assim, o ar frio vai continuar espalhado pelo interior do Brasil mantendo a noite fria.

A passagem desse ar de origem polar deixa a atmosfera mais seca. Isto significa que menos nuvens vão conseguir se formar porque a disponibilidade de umidade fica menor. Com pouca nebulosidade, a chance de chover também diminui.

A falta de nuvens durante a noite facilita a perda de calor na atmosfera e isso ajuda a deixar o ar mais frio na madrugada e ao amanhecer.

Leia também:  Abril termina com ar frio se espalhando sobre o Brasil

No fim de semana do Dia das Mães, que é comemorado este ano em 9 de maio, quase todas as áreas da Região Sul, do Sudeste, do Centro-oeste e também do Acre, de Rondônia, o sul do Tocantins e o centro-oeste da Bahia terão muito sol. No Sul e no Sudeste, o ar úmido e a chuva ficam concentrados nas áreas próximas ao mar.

Possibilidade de recordes de baixa temperatura em capitais

A madrugada fica mais fria neste fim de semana no Sul, no Sudeste, no Centro-Oeste e também no Acre e em Rondônia. Há chance de novos recordes de frio em capitais.

  • Porto Alegre (RS): menor temperatura do ano (sábado, 8); atual: 9,7°C
  • São Paulo (SP): menor temperatura do ano (sábado, 8, e domingo,9); atual: 13,9°C
  • Belo Horizonte (MG): menor temperatura do ano (sábado, 8, e domingo,9); atual:15,3°C
  • Campo Grande (MS): menor temperatura do ano (sábado, 8); 13,5°C
  • Rio Branco (AC): menor temperatura do ano (sábado, 8); 16,6°C
  • Porto Velho (RO): menor temperatura do ano (sábado, 8)

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo


Tendências