Receita cambial das carnes aumentou mais de 30%

Superior a US$17 bi, receita cambial das carnes aumentou mais de 30% nos oito primeiros meses em 2022

Os resultados levantados pelo MAPA junto à SECEX/ME indicam que nos oito primeiros meses de 2022 as exportações brasileiras de carnes geraram divisas superiores a US$17,1 bilhões, resultado mais de 30% superior ao de idêntico período de 2021.

Entre as três principais carnes exportadas, a única a continuar apresentando desempenho negativo foi a carne suína, cuja receita permanece 11% aquém da alcançada há um ano. De toda forma, esse resultado foi amplamente superado pelo aumento de cerca de 40% da receita da carne bovina e mais de 33% da de carne de frango. Daí o incremento, global, de 30,46%.

Em termos de preço é também a carne suína a que continua enfrentando, sem surpresas, valores inferiores aos recordes de um ano atrás. Mas o resultado negativo vem sofrendo redução à medida que o ano avança, podendo chegar ao final do exercício com reversão. De toda forma, será uma evolução bem inferior à da carne de frango e bovina, cujos preços, até aqui, acumulam aumento anual de, respectivamente, 25% e de, aproximadamente, 21%.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

No tocante ao volume, o maior destaque continua recaindo sobre a carne bovina: aumento de, praticamente, 16% sobre os mesmos oito meses de 2021e 26,51%de participação sobre o volume total. A participação da carne de frango segue sendo superior ao dobro: 56,68%do total. Mas o volume exportado nos oito primeiros meses de 2022 são apenas 6,83% maiores que os de um ano atrás.

Fonte: Avisite

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.