Safra verão 2021/22 foi reduzida para 22,6 milhões de ton, diz Céleres/Abramilho

O mais recente relatório Céleres/Abramilho estima que a safra verão 2021/22 deve ficar em torno de 22,6 milhões de toneladas, contra previsão inicial de 27,9 milhões de toneladas

A estiagem que vem castigando as lavouras de milho da região Sul é o principal motivo para revisão para baixo. Há risco de novos cortes a depender do clima em fevereiro.

Mercado financeiro

Desenvolvimento de safra 21/22

Na safra de verão, o milho começa a ser colhido na região Sul e em parte do Centro-Oeste. Os primeiros campos do Sul já expõem os impactos do baixo regime de chuvas no últimos dois meses. Apesar das chuvas recentes sobre a região até trazerem algum alívio para as lavouras de milho mais tardias, não recupera ou compensa a produtividade perdida no final de 2021. Os estados de Goiás e Minas Gerais, por outro lado, têm observado bons rendimentos a campo.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Expectativa de safra 21/22

A safra de verão, após as revisões de rendimento a campo, é estimada em 22,6 MM de toneladas, ante a
previsão de 27,9 MM de toneladas no início da temporada de milho, com revisões negativas concentradas no Sul. A depender do clima no decorrer de janeiro/22 e fevereiro/22, novas reduções podem acontecer. A menor safra de verão reforça a necessidade de uma grande safra de inverno, em especial no Sul do país.

Por Céleres/Abramilho

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.