Secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente do Indea serão ouvidos pela CPI do Leite nesta quarta

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda e a presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), Emanuelle Gonçalina de Almeida serão ouvidos pela CPI do Leite, Comissão Parlamentar de Inquérito que apura possíveis infrações de ordem econômica na cadeia produtiva do leite e seus derivados em Mato Grosso, nesta quarta-feira (4)

As convocações de ambos foram aprovadas por unanimidade em reunião realizada na semana passada. Para o presidente da CPI, deputado Gilberto Cattani, as oitivas com o secretário e com a presidente do Indea trará esclarecimentos os problemas existentes na cadeia leiteira do Estado.

“São autoridades que vão poder nos ajudar a entender o motivo de o produtor, em especial o pequeno, ser pago com um preço justo sobre seu leite. Eu sempre comparo que uma dose de cachaça custa dois litros de leite”, explicou o parlamentar.

No total, a CPI convocou 8 pessoas para oitivas que serão realizadas na Assembleia Legislativa nos próximos dois meses.

Deputado Prof. Allan
Deputado Estadual Prof. Allan Kardec, membro da Comissão Parlamentar de Inquérito

Para o deputado Prof. Allan, membro da Comissão, a importância deste trabalho é de desvendar quais são de fato as dificuldades que o produtor enfrenta da porteira pra dentro, especialmente aqueles da Agricultura Familiar. “Por que ainda temos preços tão baixos na compra direto do Produtor, sendo que no mercado os produtos derivados do leite, tem valor comercial agregado? Então a gente precisa dar valor para aquele que produz. Por isso vamos tirar o máximo possível de informação sobre todo este processo e fazer com que a cadeia no leite valorize o produtor, aquele que tá lá na sua na sua propriedade fazendo com que nós consumidores possamos ter esse alimento tão saudável para a vida, afinal nós somos mamíferos“. Explica Prof. Allan.

O superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), Cleiton Gauer, e o presidente da Associação dos Produtores de Leite do Estado de Mato Grosso (Aproleite-MT), Dolor de Figueiredo Neto, serão convocados a comparecer em reunião marcada para o dia 18 de maio, às 16h, ocasião em que deverão discorrer sobre o mercado e produção de leite do estado e as dificuldades enfrentadas pelos produtores de leite, respectivamente.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

No dia 1° de junho, a comissão deverá ouvir o presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso (OCB-MT), Onofre de Souza Filho, e o presidente do Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite em Mato Grosso (Conseleite-MT), Antonio Bornelli Filho.

A última rodada da primeira etapa de oitivas está prevista para o dia 15 de junho, quando deverão ser ouvidos o presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínio de Mato Grosso (Sindilat-MT), Leonir Chaves, e a pesquisadora do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) Natalia Grigol, que apresentará informações sobre o mercado de leite no Brasil e a interferência do leite Spot (leite cru comercializado entre indústrias).

Duas audiências externas, nos municípios de Campinápolis, no dia 9 de maio e outra em Terra Nova do Norte, no dia 30 do mesmo mês, também foram agendadas pela comissão.

Instalada no mês de março deste ano, a CPI do Leite tem o deputado estadual Gilberto Cattani como presidente e os deputados, Allan Kardec (PSB), Thiago Silva (MDB), Dr. Gimenez (PV) e Xuxu Dal Molin (PSC) como membros.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.