Soja: preço sobe em Mato Grosso

Em relação ao acumulado (janeiro à agosto), os envios da soja alcançaram 22,67 milhões de toneladas em Mato Grosso, de acordo com dados do Imea

Por Daniele Balieiro/AGRONEWS® com informações do Imea

O principal comprador de Mato Grosso foi a China, que adquiriu 12,93 milhões de toneladas neste ano, aumento de 12,88% ante o mesmo período do ano passado. No que tange ao farelo de soja, os embarques totalizaram 4,78 milhões de toneladas entre janeiro à agosto, aumento de 18,12% em relação ao mesmo período da safra passada. Este aumento foi reflexo da menor oferta do subproduto no mercado mundial.

Já quanto ao óleo de soja, foram escoadas 407,07 mil toneladas de janeiro à agosto, um volume 35,57% maior que o total enviado durante todo o ano de 2021. Esse aumento ocorreu em função da maior demanda indiana, que comprou 216,06 mil toneladas, alta de 309,66% no comparativo anual. Isso se deu, em decorrência da menor oferta do óleo de girassol no mercado, o que fez com que o país reduzisse os impostos sobre o derivado para suprir a demanda.

Por fim, o óleo vegetal segue com alta oferta, visto a grande produção da indonésia.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

  • Soja de Mato Grosso sobe: Apesar da desvalorização em Chicago, o aumento do dólar contribuiu para um acréscimo de 0,62% no preço da soja no Mato Grosso em relação à semana anterior;
  • Dólar valoriza: O pessimismo dos investidores fez com que o fluxo de capital migrasse para economias mais seguras. Com isso, a média do dólar ficou em R$ 5,20/US$;
  • CBOT em queda: Com a maior oferta da soja argentina no mercado internacional, os preços em Chicago apresentaram queda de 1,48% na na última semana.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.