Mercado FinanceiroNotícias

Suíno: Exportações de carne suína alcançaram 91,4 mil toneladas em março

carne suína

Volume exportado de carne suína chega a 237,5 mil toneladas no primeiro trimestre

Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações de carne suína (incluindo todos os produtos, entre in natura e processados) alcançaram 91,4 mil toneladas em março. O número é 16,3% menor que o registrado no mesmo mês de 2021 (mês com o segundo melhor desempenho da história), com 109,2 mil toneladas.

Em receita, as vendas de carne suína alcançaram US$ 190,3 milhões no terceiro mês deste ano, número 27,3% menor que as US$ 261,7 milhões alcançadas em março de 2021.

No trimestre, os embarques de carne suína chegaram a 237,5 mil toneladas, número 6,3% menor que as 253,5 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado. Em receita, o saldo registrado é de US$ 498,5 milhões, desempenho 16,1% inferior ao registrado nos três primeiros meses de 2021, com US$ 594 milhões.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

“As vendas de carne suína em março trouxeram recuperação, em patamares próximos à média do primeiro semestre de 2021. A comparação com março do ano passado, que registrou o segundo melhor desempenho da história do setor, pode parecer negativa. No entanto, ao compararmos em relação aos meses anteriores, os dados acenam para a melhora dos níveis de exportações, que tem contribuído para a redução dos impactos da forte crise gerada pelos custos de produção históricos”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Entre os destinos de exportação em março, a China seguiu como principal importadora, com 34,1 mil toneladas (-41,8%), seguida por Hong Kong, com 9,7 mil toneladas (-44,2%), Filipinas, com 6,8 mil toneladas (+255,2%), Singapura, com 5,2 mil toneladas (+36,4%) e Argentina, com 5 mil toneladas (+71,5%).

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

“A China deverá continuar comprando carne suína brasileira nos próximos meses. A esperada melhora da situação da COVID lá e o respectivo relaxamento das restrições ao trânsito de pessoas seguramente aumentarão a demanda pela carne suína importada de maneira geral, utilizada majoritariamente como matéria prima para restaurantes e por processadores locais. A difícil situação de mão de obra em países concorrentes do Brasil também deverá possibilitar que o setor aumente seus volumes no curto e médio prazo”, analisa o diretor de mercados da ABPA, Luís Rua.

Por ABPA

AGRONEWS® é informação para quem produz

Artigos relacionados
Diárias de Mercado

Suínos: preços caem em todas as praças em maio de 2022

GeralNotícias

México suspende tarifas de importação para carne de frango

Mercado FinanceiroNotícias

Exportações de carne suína totalizam 89,7 mil toneladas em abril, diz ABPA

Mercado FinanceiroNotícias

Exportações de carne de frango alcançam 418,2 mil toneladas em abril de 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.