Mercado FinanceiroNotícias

VBP (Valor Bruto da Produção Agropecuária) goiana deve crescer 11,4% e atingir R$ 93,6 bilhões em 2021

Dados colhidos em setembro apontam para altas no Valor Bruto de Produção em 13 dos 19 segmentos pesquisados em Goiás

O Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária goiana deve atingir R$ 93,6 bilhões em 2021, correspondendo a uma alta de 11,4% em relação a 2020. Os dados colhidos em setembro pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) projetam que a agricultura goiana, sozinha, vai responder por um VBP de 62,0 bilhões (+10,2%), enquanto a pecuária deve chegar a R$ 31,6 bilhões (+13,8%). A soja, com R$ 34,6 bilhões (+22,5%), e o gado bovino, com R$ 15,9 bilhões (+15,9%), puxam os resultados. Ao todo, 13 dos 19 segmentos pesquisados têm projeção de aumento do VBP este ano.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Apesar da significativa queda de produção do milho safrinha na temporada 2020/21, o VBP do milho deve recuar apenas 3,2% e alcançar R$ 11,6 bilhões, mantendo grande relevância na pauta agro em Goiás. A cana-de-açúcar segue em destaque, com estimativa de VBP de R$ 9,6 bilhões, alta de 4,0%. A expectativa é de alta expressiva também no VBP do frango, totalizando R$7,8 bilhões (+26,6%). O Valor Bruto de Produção de leite e ovos deve subir 0,6% e 1,4%, chegando a R$ 5,6 bilhões e R$ 1,0 bilhão, respectivamente. Nos segmentos com projeção de VBP acima de R$ 1 bilhão, estão ainda a suinocultura, com R$ 1,3 bilhão (-3,3%), e o feijão, com R$ 1,5 bilhão (-10,0%).

No ranking de maiores VBPs entre os Estados, as estimativas do Mapa apontam para Goiás na primeira posição em tomate, com R$ 2,5 bilhões, respondendo por 24,5% do total nacional em 2021. O Estado também deve se sobressair como terceiro maior em Valor Bruto de Produção para cana-de-açúcar, feijão e milho; quarto em soja e algodão (R$ 644,3 milhões); sexto em batata (R$ 212,4 milhões), trigo (R$ 151,3 milhões), frango, leite e ovos; sétimo em arroz (R$ 238,7 milhões) e café arábica (R$ 235,4 milhões); oitavo em laranja (R$ 166,9 milhões); e décimo em uva (R$ 6,0 milhões).

“As estimativas do Ministério da Agricultura para este ano nos deixam otimistas. Apesar do impacto na produção das culturas de segunda safra decorrentes de problemas climáticos, a valorização dos produtos do agro tem contribuído para o desempenho do VBP de Goiás que registra alta na maioria dos segmentos pesquisados e crescimento acima da média nacional”, comenta o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Mendonça. A projeção do Mapa para o VBP total da agropecuária brasileira é de expansão de 10,0%, chegando a R$ 1,1 trilhão. A agricultura deve responder por R$ 746,8 bilhões (+12,0%) e a pecuária, por R$ 356,7 bilhões (+6,1%).

Por Seapa – Goiás

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados