fbpx
conecte-se conosco

Notícias

Veja como os cavalos se comunicam!

Publicado

em

cavalo

Saiba que seu cavalo emite diferentes tipos de relincho e cada um deles tem um significado

Quando você assistiu um filme de cavalos, você deve ter notado que na tela os cavalos relincham o tempo todo. Eles vem de um velho ditado de Hollywood “Veja um cavalo, ouça um cavalo”. Mas, não é surpresa para quem passou algum um tempo com os cavalos reais e sabem que eles não fazem tanto barulho e quando fazem, é por razões específicas.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Suspiro

Quando seu animal suspira (inspira profundamente e solta o ar suavemente pelas narinas), é sinal de relaxamento, de livramento do que estava lhe causando tensão.

Eles emitem um suspiro que parece expressar alívio (como o seu “Aaaaah!” Ao tirar um par de botas apertadas).

Esse suspiro faz com que libera a tensão nos músculos do seu cavalo, assim como em nós seres humanos ocorre o mesmo.

Gemidos

Como nós humanos, o gemido pode ser um hábito para os cavalos, mas também pode sinalizar dor, por isso exige observação, especialmente se o cavalo é novo para você e você não sabe quais rúídos e em quais situações são normais para ele.

Se ele geme ou grunhe, mas por outro lado parece feliz ele certamente é como um jogador de tênis que normalmente dá um “Oof!” com cada saque.

Mas se ele geme ao parar e também ficam com orelhas duras viradas para trás ou revira os olhos, algo está doendo. Poderia ser suas costas (Ele resiste em selar e/ou girar, dobrar o traseiro ou a cauda quando você monta?) Verifique se não há laminite nos cascos ou as suas entranhas (aderências de cirurgias abdominais passadas são uma possibilidade; se você não conhece sua história, verifique se há cicatrizes de incisão na barriga ou no flanco).

cavalo

Se ele geme apenas com certos cavaleiros, um cavaleiro que bate forte na sela depois de um salto ou de um trote sentado pode estar machucando-o. Se ele normalmente geme, mas por outro lado parece normal e feliz, o gemido pode ser simplesmente o movimento involuntário do ar através de suas cordas vocais enquanto ele usa seu diafragma para diminuir a defecação, ou uma resposta ao desconforto/alívio abdominal normal. Mas se ele de repente começar a gemer, e especialmente se ele parecer se esforçar e o esterco estiver seco e firme, suspeite dos estágios iniciais de impactação. Supervisione seu consumo de água; escute com um ouvido em seu flanco dos dois lados para ver se os sons estão normais no intestino; Mede seu pulso e frequência cardíaca. Verifique sua hidratação com um teste de beliscão (não um beliscão para machucar, faça uma pequena uma dobra de uma vez no pescoço e deve recuperar o contorno original em menos de dois segundos) e verifique suas gengivas. Caso não saiba verificar, chame um veterinário ou alguém de confiança que sabe.

Alguns cavalos gemem quando sabem que o trabalho acabou; na ausência dos sintomas de problema acima, eles certamente estão apenas rolando e comendo um pouco de feno.

Relincho baixo

Seu cavalo usa suas cordas vocais, mas mantém seus lábios fechados para este som suave. É geralmente (embora nem sempre) um de reconhecimento amigável e bem-vindo “Oi! Que Bom que você está aqui! Venha conversar comigo!” juntamente com uma expressão de alerta, cabeça erguida, orelhas em sua direção. (O adorável toque de uma égua em seu potro é o mesmo tipo de convocação afetuosa).

Se a sua presença em determinados momentos geralmente significa comida a caminho, pode ser uma antecipação de felicidade. Se os outros forem alimentados primeiro, o relincho de seu cavalo certamente se tornará mais rápido e agudo: “Venha, agora!” Mas os cavalos também relincham de maneira mais moderada, por compreensão: “Uh-oh, isso parece ruim; o que devo fazer?” se eles se sentem encurralados e ameaçados.

Este relincho baixo combinando com a linguagem corporal temerosa com o ritmo das orelhas se movimentando para frente e para trás, olhos movimentando de um lado para o outro é um sinal para você retirar seu cavalo da situação que ele está se sentindo ameaçado ou tente tranquilizá-lo com cuidado e com conversas calmas, sem gritos.

Soprando ou Roncando

Quando seu cavalo inspira e expira rapidamente pelas narinas, de modo que vibram com um som alto de ronronar, ele está com entusiasmo e esperando que algo aconteça. Talvez ele veja você pegando sua corda na hora da saída: “Oh bom, estamos saindo, vamos sair!”.

Cavalos realmente se tornam (e outros) ainda mais preparados apenas fazendo esse som; então, se o seu continuar soprando, a cabeça erguida e a cauda levantada, enquanto você o conduz para fora, esteja preparado para movimentos bruscos de seu animal.

Confira 05 raças de cães ideais para pastoreio e guarda

Lembre-o de que você ainda está no comando, fazendo paradas tranquilas ou conduzindo-o em um pequeno círculo para ele se acalmar antes de abrir a porteira. Caso contrário, ele pode tentar disparar com você em cima, especialmente se os amigos equinos dele estiverem esperando para ele vir.

Na trilha, ele pode começar a soprar se você chegar a um trecho onde você normalmente corre com ele. Ele está dizendo: “Eu quero ir!” Seu sopro também infectará outros cavalos com entusiasmo, até que você e seus companheiros de montaria estejam com as mãos cheias.

Choroso

Uma chamada de campainha alta e barulhenta que é um dos sons mais amados que os cavalos fazem. Ele está dizendo: “Oi, quem é esse? Ei, estou aqui!”

Você ouvirá isso também entre uma égua e um potro que estão separados, entre companheiros de pasto que foram separados, ou de um cavalo que está temporariamente separado do contato visual com os outros, como um cavalo em um trailer.

Relincho Agudo

Um som que é quase como o do “choroso”, só um pouquinho mais profundo. Ele está querendo dizer: “Olá, você pode me ver? Eu posso ver você!”

Esse som tem uma qualidade trêmula e aguda, pode estar transmitindo ansiedade ou confiança, dependendo do tom da vizinhança e da linguagem corporal que o acompanha. O relincho de um cavalo ansioso andando de um lado para o outro é porque ele está sozinho, ou pode ser simplesmente que ele esteja “ligando” do celeiro para um colega equino que está do outro lado.

Quando um cavalo relincha em um grupo reunido, pode ser um aviso: Um cavalo estranho está se aproximando, ou um objeto incomum e interessante está à vista.

Grito

O cavalo geralmente grita com a boca fechada. Um grito varia em comprimento e intensidade dependendo da situação. Muitas vezes você ouve uma égua gritar quando ela não gosta de algo que está acontecendo ou está sendo cortejada por um macho. Pode significar irritação com um outro cavalo, desafio, agressão ou até mesmo prazer. As éguas podem ser realmente “versáteis”! Já foi visto éguas arquearem o seu pescoço e partirem pra cima do que te incomodava quando gritavam.

Com garanhões e castrados, a postura do corpo é geralmente uma cabeça e cauda erguida. Cavalos machos geralmente estão fazendo isso no modo “lutar ou fugir” quando gritam. Isso geralmente significa que há preocupação ou desafio com um castrado ou garanhão. O som é uma poderosa exalação de ar pelo nariz.

Trombeta ou Rugido

Raiva, confusão, medo e dor trarão um rugido ou ‘trombeta’. É realmente um som perturbador. É um som de um cavalo em algum tipo de angústia.

Sopro pelas narinas

O sopro pelas narinas é um simples exalar pelo nariz, mas o cavalo está com a boca fechada. O sopro é muito parecido com o bufo, mas sem qualquer vibração ou ruídos de vibração. Significa que o cavalo está com curiosidade, com bem-estar, com felicidade e com antecipação de uma boa brincadeira, passeio ou até mesmo cumprimentando um outro cavalo.

Nós humanos definitivamente somos uma espécie mais verbal do que cavalos, mas eles são muito bons ouvintes quando se trata de vincular significados e sons específicos. Como sabem os cavaleiros de carruagem, os cavalos de uma equipe aprendem com facilidade os comandos complexo de voz. E os instrutores podem ter dificuldade em ficar à frente de alguns cavalos da escola que reconhecem e executam o próximo passo antes que um aluno possa atuar… mesmo quando o instrutor soletra o comando

Fonte: Portal do Cavalo

AGRONEWS – Informação para quem produz

Publicidade
Clique para comentar

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Vem aí o “Agro da gente”, uma iniciativa da prefeitura de Cuiabá para alavancar cadeia produtiva

Publicado

em

agro da gente

Prefeitura de Cuiabá em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar e Sindicato Rural de Cuiabá debatem estratégias para o lançamento do programa “Agro da gente“, uma iniciativa que visa alavancar a cadeia produtiva do município com capacitações aos produtores rurais cuiabanos.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, recebeu na tarde de terça-feira (4), a visita do superintendente do SENAR, Francisco Olavo Pugliesi e diretoria do Sindicato Rural de Cuiabá para debaterem estratégias e lançamento do programa “Agro da gente“. O secretário municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo, idealizador desta iniciativa, mediou o debate.

agro da gente
Reunião sobre o programa “Agro da gente”

Segundo o prefeito de Cuiabá, a meta da atual gestão é prospectar ações que fomentem a agricultura familiar o que irá resultar no fortalecimento para economia da cidade. “Era o que o município precisava para dar continuidade ao desenvolvimento das ações voltadas para esse assunto. O estreitamento dessa parceria com o SENAR, importante instituição do ramo, vem ao encontro do nosso projeto “Agro da Gente”, previsto para ser lançado ainda nesse mês de maio. Estamos muito satisfeitos com tamanha receptividade. Do que depender da Prefeitura, já está consolidada a aliança”, afirma o prefeito Emanuel Pinheiro.

Para o superintendente do SENAR, Francisco Olavo, a parceria é muito satisfatória. “Precisamos de parceiros que queiram produzir e desenvolver. Capacidade técnica nós temos e estamos prontos para retribuir esse reconhecimento da Prefeitura”, declarou Francisco.

Agro da gente

O secretário Francisco Vuolo, revela que o programa será lançado em maio deste ano. Ele explica que este projeto faz parte do segundo eixo do plano de governo do prefeito Emanuel Pinheiro, que é o desenvolvimento econômico no período de pandemia e pós-pandemia. “Dos pilares que nós estamos trabalhando, está a questão da qualificação, principalmente a qualificação da mão-de-obra e da atuação na zona rural de Cuiabá, por isso é importante esta união de esforços, desta parceria que esta sendo firmada. Nesta reunião, fechamos um grande acordo que resultará na instalação de um Centro Técnico de capacitação para o agricultor, para a agricultura familiar. A prefeitura disponibilizará um polo na região do Aguaçu, uma região propícia para o desenvolvimento de FLV (frutas, legumes e verduras) e que também poderá ser extensivo para os outros municípios da baixada cuiabana. Esta parceria vai escrever uma nova página para o fortalecimento da agricultura familiar no município de Cuiabá.”, esclarece Vuolo.

agro da gente
Reunião sobre o programa “Agro da gente”

Para o diretor financeiro do Sindicato Rural de Cuiabá, Vicente Falcão, esta é uma iniciativa louvável, pois visa, não só buscar soluções para o problema educacional, mas melhorar a qualidade da mão-de-obra e formação de profissionais para atuarem no setor rural. “O Sindicato Rural não poderia ficar alheio a esse apoio, e melhor ainda com a participação do SENAR. Nossa juventude poderá contar com mais esta oportunidade para se qualificarem, eles que tanto buscam um trabalho, trabalho este que dignifica o ser humano e gera renda para suas famílias. Parabenizo o prefeito Emanuel, o secretário Vicente Vuolo por esta iniciativa e também ao presidente do Senar, Chico da Pauliceia, que prontamente se colocou a disposição. Nós aqui do Sindicato Rural de Cuiabá, por meio do presidente Celso Nogueira, iremos somar esforços para buscar soluções e estratégias para a escola agrícola do município de Cuiabá“, comemora Falcão.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS

Continue lendo

Opinião

Alta Selic: qual o impacto para a população?

Publicado

em

selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central promoveu na última quarta-feira (05) outro aumento da taxa Selic, ou seja, a taxa básica de juros do país, elando o valor em 0,75 ponto, para 3,50% ao ano, conforme esperado pelo mercado financeiro. Mas, qual o impacto a vida dos brasileiros?

Os reflexos dessa mudança são em todo o mercado, no entanto, no dia a dia da população consumidora é onde os impactos negativos são mais observados e sentidos, principalmente para aqueles que estão endividados – 66,6% da população, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada em abril pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Isso acontece porque, quando a taxa Selic aumenta, os outros juros também aumentam, fazendo com que as dívidas a serem contraídas fiquem maiores e podendo impactar também nas dívidas já existentes. Assim, imaginem os juros de cheque especial ou de cartão de crédito, por exemplo, que já são exorbitantes? Esses devem aumentar ainda mais.

Ou seja, um reflexo deverá ser o aumento dos juros de crédito da população, como empréstimos e financiamentos, complicando e limitando a capacidade de consumo. A orientação nessa hora é analisar bem as contas e começar a trabalhar para uma maior estabilidade financeira, não complicando a vida financeira.

https://agronews.tv.br/pq-brangus-webserie-da-abb-aborda-producao-de-carne-de-qualidade-e-detalhes-da-raca/

E esse processo passa por uma mudança de comportamento em relação ao uso e à administração do dinheiro, o que implicará no fim da era do consumo exacerbado e impulsivo. O momento é de muita cautela e precaução, pois a saúde financeira e a realização dos sonhos das famílias dependerão dessa conscientização. É preciso reestruturar o orçamento financeiro e assumir o controle da situação, antes que se torne insustentável.

Boa hora para investir

Aos que não estão endividados e, melhor ainda, possuem o costume de poupar para realizar seus objetivos de vida, a alta da Selic é uma boa notícia, principalmente para as aplicações de renda fixa em que o rendimento é atrelado a essa taxa, como os CDBs pós-fixados, os fundos DI, as Letras Financeiras do Tesouro (LFT) e títulos negociados via Tesouro Direto.

O que não significa que, quem tem um dinheiro em mãos para investir, deve colocar integralmente nessas modalidades, até porque, a aplicação deve ser escolhida de acordo com o prazo do que você quer realizar com esse dinheiro: curto (até um ano), médio (de um a dez anos) e longo prazo (acima de dez anos). Em uma primeira análise, posso afirmar que, para investimentos de curto prazo, é bastante interessante colocar o seu dinheiro nestas opções.

Por Reinaldo Domingos – Presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo

Notícias

Vamos entender porque os gatos caem em pé

Publicado

em

cavalo

Venha entender o motivo desses lindos felinos caírem em pé

Os gatos tem a mania de cair em pé porque eles têm um apurado senso de equilíbrio que lhes permite fazer movimentos rápidos e girar o corpo para cair sobre as quatro patas. Para executar esse incrível malabarismo, o felino conta com grande sensibilidade dos receptores vestibulares que integram o labirinto, uma estrutura na parte interna do ouvido responsável pelo equilíbrio.

gato
Foto Internet

Sempre que o gato está numa posição desconfortável, ocorre um aumento de pressão nessa região, o que funciona como um alerta.

Essas mensagens são somadas às que são captadas pela visão do gato, é enviada para o sistema nervoso central (SNC), que a interpreta e manda vários sinais elétricos (sinapses) para o aparelho locomotor do felino, principalmente os músculos, o sistema nervoso então realizam uma série de movimentos instintivos, que fazem o corpo do animal recuperar o equilíbrio.

“O primeiro movimento é a rotação da cabeça na posição correta em seguida da rotação da porção superior do corpo. Por fim, há a rotação da parte inferior”, diz o veterinário Gelson Genaro, especialista em felinos da USP de Ribeirão Preto (SP).

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Além do nosso querido amigo e companheiro gato, outros membros da família desse felino, cito como exemplo leopardos e jaguatiricas, também são capazes da mesma proeza.

Interessante… Gostou desta matéria? Compartilhe com seus amigos!

Leia também: https://agronewsbrasil.com.br/a-curiosidade-matou-o-gato/

Por Victor Delgado – AGRONEWS com informações de Superinteressante

AGRONEWS – Informação para quem produz

Continue lendo


Tendências