Colheita de soja no Brasil chega a 1,7% da área, chuva continua atrasando trabalhos

Apesar das fortes precipitações no centro e norte do país neste início de 2022, o ritmo da colheita de soja permanece à frente de 2021. Veja a análise completa!

Colheita de soja no Brasil

A colheita de soja do Brasil em 2022 atingiu 1,7% da área estimada em meio a atrasos no centro e norte do país causados ​​por fortes chuvas, informou a Assessoria Pátria Agronegócios.

Ainda assim, o ritmo está à frente do ano passado, quando a oleaginosa foi plantada mais tarde por falta de umidade do solo na janela ideal de semeadura. Em 2021, apenas 0,22% da área estimada de soja do Brasil havia sido colhida neste período. A média de cinco anos é de 1,49%.

Uma queda esperada nos níveis de precipitação e a perspectiva de céu aberto ajudarão a colheita de soja no Brasil a evoluir mais rapidamente a partir da próxima semana, especialmente nos Estados do Centro-Oeste, acrescentou a consultoria.

O governo estima que o Brasil tenha semeado uma área de soja de 40,3 milhões de hectares (99,58 milhões de acres) nesta temporada.

Mato Grosso continua avançando

A colheita de soja de Mato Grosso registrou nesta semana um avanço semanal de 2,8 pontos percentuais, atingindo 4,16% da área no Estado, mas o ritmo dos trabalhos no maior produtor da oleaginosa no país está mais lento ante a média, com muitas lavouras tendo o ciclo alongado por uma sequência de dias nublados.

A média histórica para a época é de colheita em 5,12% das áreas de soja do Estado, de acordo com relatório do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) publicado na última sexta-feira (14).

Após um plantio precoce e acelerado, alguns acreditavam que a colheita pudesse estar adiantada historicamente, o que garantiria maior oferta do produto em momento em que poucas áreas foram colhidas no país.

Ficou um pouco abaixo da média. Estávamos com expectativa, por conta de a semeadura ter sido mais cedo, de as áreas estarem prontas mais rápido… mas o clima nublado tem dado uma alongada no ciclo, jogou alguns dias a mais no ciclo da soja, dezembro nublado, janeiro nublado…”, disse o superintendente do Imea, Cleiton Gauer.

Outros comunicados

Em outro comunicado, a consultoria AgRural estimou que 1,2% da área de soja já tenha sido colhida até agora, contra 0,4% em 2021.

O trabalho está um pouco mais lento do que o inicialmente esperado devido às chuvas em partes do Mato Grosso”, disse a AgRural, referindo-se ao maior produtor de grãos do Brasil.

Houve relatos de grãos danificados por causa do excesso de umidade no meio-norte do Mato Grosso, mas o problema não é generalizado, disse a AgRural.

A produtividade está boa no Estado, com alguns agricultores coletando 72 sacas de 60 kg por hectare no oeste, de acordo com a AgRural.

No Paraná, a colheita continua no oeste e sudeste, onde o impacto da seca prejudicou mais a safra, reduzindo a produtividade. Em algumas propriedades, os rendimentos diminuíram para apenas três sacas por hectare, disse a AgRural.

No Rio Grande do Sul, outro grande produtor, a colheita ainda não começou. Mas a onda de calor na região agravou a situação dos campos, e os produtores estão “aguardando com ansiedade a confirmação das chuvas”, disse a AgRural.

Previsão do tempo para os próximos dias

O tempo instável vai continuar em boa parte do Brasil nesta segunda-feira, tem chance para pancadas de chuva desde o litoral sul da Bahia até Rondônia, mas nestas áreas do Nordeste os acumulados podem ser bastante expressivos. Isso porque você ficou ação de ventos fortes icônico do Nordeste, vórtice ciclônico de altos níveis, passa bem por esta região e deixa o dia chuvoso com elevados volumes acumulados.

Você pode acompanhar nosso caderno especial com a previsão do tempo em todas as regiões produtoras do Brasil e assistir os boletins Climatempo com a análise dos impactos do clima sobre colheita desta safra. Acesse clicando aqui!

*com informações da Forbes

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.