Confira o boletim dos suínos 2022

Veja o boletim dos preços e exportações dos suínos, de acordo com dados do Cepea

As exportações brasileiras de carne suína, considerando-se produtos in natura e industrializados, recuaram em novembro, mas ainda ficaram acima do volume embarcado no mesmo mês de 2021.

De acordo com dados da Secretária de Comércio Exterior (Secex), foram escoadas 91,8 mil toneladas da proteína, queda de 5,5% em relação a outubro, porém, 17,8% superior ao volume exportado em novembro/21. Ressalta-se que a quantidade de suínos embarcada em novembro é a menor em cinco meses.

Ainda de acordo com a Secex, a receita de suínos obtida também caiu, somando R$ 1,2 bilhão em
novembro, 2% abaixo da registrada no mês anterior, mas ainda expressivos 28% superior à arrecadada no mesmo mês de 2021.

Quanto aos destinos da carne brasileira, os envios a todos os principais parceiros comerciais do Brasil, especialmente os do continente asiático, diminuíram em novembro. Assim, no mês, os embarques de suínos para China e Hong Kong caíram 7% e 15%, respectivamente, somando 42,8 mil toneladas e 7,02 mil toneladas, ainda conforme dados da Secex.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Confira as tabelas indicadoras abaixo:

suínos

AGRONEWS® é informação para quem produz
Por outro lado, os envios a países da África se
intensificaram. Dados da Secex mostram que,
para Angola, o Brasil exportou 3,6 mil toneladas
de carne suína em novembro, 29,2% a mais
que em outubro. Para a África do Sul, foram
embarcadas 487,7 toneladas da proteína, mais
que o triplo do volume exportado em outubro,
de 135,7 toneladas. Vale lembrar que, em
setembro, novas plantas brasileiras foram
habilitadas para exportar a carne suína ao país
sul-africano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *