De 80 kg para uma tonelada de mel, apicultor dá um salto após seguir orientações

Apicultor de Alto Araguaia aplicou as orientações da ATeG do Senar-MT e conseguiu dar um salto na produção de mel

Jaineomar Meireles da Costa, 48 anos, começou a trabalhar com a apicultura há cerca de cinco anos para complementar a renda da olericultura da Chácara Meireles. Ele possuía uma média de produção de 80 kg anualmente, mas a partir deste ano, o produtor rural de Alto Araguaia começou a ter uma nova experiência. Já atingiu o patamar de uma tonelada de mel e com mudanças simples orientadas pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).

Apicultor dá um salto na produção de mel

O crescimento ocorreu a partir da troca de cera e da melhoria no manejo de alimentação, segundo explica o técnico agrícola e credenciado ao Senar-MT, Francisco da Silva Gonzalez. “Foram manejos simples e objetivos para a situação em que se encontrava. Conseguimos alcançar esse objetivo em sete meses de trabalho e ainda nem trocamos a abelha-rainha ou fizemos divisão de enxames”, explica.

De 80 kg para uma tonelada de mel, apicultor dá um salto após seguir orientações

Meireles produz atualmente por meio de 30 colmeias, que rendem de 30 a 40kg por caixa. Para 2023, a previsão é ampliar para 100 colmeias e diversificar a produção. “Têm outras possibilidades como a produção de própolis. Tenho estudado para futuramente conseguir produzí-los também”.

O apicultor é um dos 26 atendidos pela ATeG na região. Segundo o técnico, a disponibilização do conhecimento para desenvolvimento da atividade aguçou o interesse dos demais produtores rurais do município para também se aplicarem na apicultura. “Acredito que no próximo ano, a produção de mel será multiplicada no município. Como iniciamos o atendimento em 2022, os resultados dos demais produtores atendidos serão observados nos próximos meses”, destaca González.

Com a produção em alta, um dos gargalos a serem supridos é o da comercialização. Por meio do Senar-MT, já foram ofertados aos produtores cursos como Associativismo e Cooperativismo e Administração de Pequenas Propriedades Rurais. “Apesar da apicultura no município ser majoritariamente fonte de renda secundária, é necessário que os produtores se mobilizem em associações para possibilitar a comercialização dos produtos”, afirmou o técnico de campo.

De 80 kg para uma tonelada de mel, apicultor dá um salto após seguir orientações

De acordo com o gerente da ATeG do Senar-MT, Armando Urenha, a instituição tem orientado os produtores para que consigam comercializar. “Cada cadeia produtiva possui a sua própria regulamentação e o mel tem as suas particularidades para ser comercializado. A ATeG possui um agente de comercialização para orientar na obtenção das certificações. Somos uma instituição de ensino e fornecemos todas as orientações possíveis para que eles consigam os selos de inspeção municipal, estadual ou federal”, destacou.

Fonte: ASCOM Senar

AGRONEW® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

One thought on “De 80 kg para uma tonelada de mel, apicultor dá um salto após seguir orientações

  1. Bom demais, esse manejo faço nas minhas colmeias no período da florada do eucalipto e chego colher até três vezes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *