Ferrovia estadual aumentará eficiência e capacidade de produção agropecuária em MT

Ministro Marcelo Sampaio participou da cerimônia que marcou o início das obras da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso

A construção de novas ferrovias vai aumentar a eficiência do transporte de cargas e, ao mesmo tempo, a capacidade da produção agropecuária no Brasil, afirmou nesta segunda-feira (7) o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio. Em Rondonópolis (MT), Sampaio participou cerimônia que tornou oficial o início da obra da primeira ferrovia estadual do Mato Grosso.

Ferrovia estadual aumentará eficiência e capacidade de produção agropecuária em MT

Serão dois ramais, com 730 quilômetros de trilhos: um ligando Rondonópolis até Cuiabá e outro ligando Rondonópolis até Lucas do Rio Verde. Está previsto um investimento de R$ 11,2 bilhões na ferrovia, recursos totalmente privados, com a geração de 235 mil empregos diretos e indiretos, impactando 27 municípios na margem do traçado previsto.

A ferrovia vai trazer uma eficiência muito grande e vai aumentar a capacidade de plantação com eficiência e com todo cuidado ambiental necessário importante aqui na região. Além disso, o Mato Grosso vai ter acesso a medicamentos a outros produtos industrializados com um valor mais barato e de forma também mais eficiente”, disse o ministro.

O Governador Mauro Mendes, salientou o impacto positivo na instalação da ferrovia no estado, não só para o agronegócio, mas também no dia-a-dia população mato-grossense. “A BR-163 está hoje estrangulada, é um grande gargalo logístico para os mato-grossenses. Mas, quando falamos em investimentos ferroviários, não estamos apenas cuidando da atividade econômica, da produção. Estamos cuidando das vidas das pessoas, das milhares de pessoas que passam por essa estrada e que terão muito mais segurança”, afirmou.

* Com informações do Minfra

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *