Notícias

De carona no Trem do Vuolo: Nome escolhido para ferrovia em MT causa decepção coletiva

Por Vicente Delgado – AGRONEWS®

Ao dar o nome do produtor rural Olacyr de Moraes à 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, a Rumo Logística acabou por menosprezar uma das personalidades que mais defenderam a sua implantação, o Senador Vicente Vuolo (falecido em 2001) e causou a maior decepção aos defensores históricos da ferrovia.

Anúncio inoportuno ou oportuno demais

A escolha do nome do produtor rural Olacyr de Moraes só foi anunciada após a assinatura do contrato de concessão ocorrida na última segunda-feira (20) aqui em Cuiabá. (Porque isso ocorreu somente depois da assinatura do contrato?)

Além disso, esta atitude da empresa pode estar descumprindo uma legislação estadual, proposta em 1998 pelo deputado Wilson Santos (PSDB) e sancionada pelo ex-governador Dante de Oliveira. Conforme a lei 7.027, o trecho da Ferronorte que atravessa o estado deve se chamar Ferrovia Senador Vicente Emílio Vuolo, como você pode conferir logo abaixo.

De carona no Trem do Vuolo: Nome escolhido para ferrovia em MT causa decepção coletiva

Decepção coletiva

A anúncio pegou todos de surpresa e causou decepção aos defensores da ferrovia, principalmente aos familiares do Senador Vuolo. O presidente do Fórum Pró-ferrovia e secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, Francisco Vuolo – filho do senador, lamenta a situação e agradece as manifestações de toda população cuiabana.

Francisco Vuolo – Presidente do Fórum Pró-ferrovia e secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá

Meus amigos(as), é difícil expressar o sentimento vivido por mim, diante do menosprezo e falta de sensibilidade daquele que tirou o nome do Senador Vuolo da sua sonhada ferrovia em Mato Grosso. Ao mesmo tempo, venho aqui agradecer as inúmeras manifestações recebidas de apoio e inconformismo diante dessa constrangedora situação. Mas tenho fé e confiança que esse erro será reparado e tudo voltará a andar nos trilhos da justiça. Que as palavras do meu pai, neste vídeo de meu acervo particular, sirvam de inspiração para a prática de uma política, onde o ódio e a arrogância não prevaleçam sobre o amor e a humildade. Que Deus continue abençoando todos nós.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Abaixo você pode conferir um documentário que narra a trajetória de lutas percorrida pelo Senador Vicente Vuolo e que permanece até hoje com seus filhos Vicente e Francisco.

https://www.youtube.com/watch?v=nTkA4I64lMQ

Deputados não concordam com a mudança do nome da ferrovia

A deputada estadual, Janaina Riva (MDB) afirmou na manhã desta quarta-feira (22) que acredita que por unanimidade a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) irá apresentar propostas que garantam que o maior idealizador da ferrovia no Estado, o ex-senador Vicente Vuolo tenha seu nome sobre os trilhos da 1ª ferrovia estadual do Brasil.

Então, aqui na Assembleia, na minha opinião já por unanimidade, nós vamos acompanhar as maiores discussões daqui para frente, mas eu acredito que se o projeto do deputado Wilson não for o suficiente, aliás a lei dele, por que é uma lei sancionada e aprovada, a Assembleia Legislativa deve propor uma nova lei nomeando como Vicente Vuolo e fazendo justiça principalmente a esse trecho que passa aqui pela baixada cuiabana“, disse Janaina.

Deputada Estadual Janaina Riva

Frente a mobilização individual por parte dos deputados da ALMT, Riva pontuou que há sim manifestações pessoais oriundas de parlamentares, todavia, todos chegaram ao consenso de que a proposta deverá partir da conjuntura total de congressistas, para que se demonstre que todos defendem a história do também ex-deputado, Vuolo.

Já, já tem, já houve algumas propostas individuais nos grupos dos deputados, mas nós conversamos entre nós e agente entende que todos deveriam assinar para demonstrar que é uma ação dos 24 e uma ação da Assembleia Legislativa em defender o nome do Vuolo, não é uma ação política, mas uma ação de respeito né? Por quem fez tanta história e por quem lutou tanto por essa ferrovia“, finaliza.

Prefeito de Cuiabá se manifesta

Emanuel Pinheiro – Prefeito de Cuiabá

Por Emanuel Pinheiro: Ferrovia Senador Vuolo, um legado. E isso, ninguém pode mudar!

É importante saber de onde viemos para também saber para onde vamos. Isso é um ensinamento valioso que aprendi com grandes mentores políticos e que faço questão de ressaltar, caso alguém se esqueça. Política é continuidade, é representar o povo, fazer valer cada voto de confiança depositado respeitando quem veio antes e construindo para quem vier depois. A chegada dos trilhos a Cuiabá não é fruto de uma ação individual, nem tão pouco aconteceu do dia para a noite com aprovação de um edital. Ela é um legado de alguém que lutou toda uma vida para se tornar realidade e que não podendo presenciar os trilhos chegando a Cuiabá, vindo a falecer antes, passou essa missão ao filho. Esse legado tem nome e é como chamamos a ferrovia hoje: Ferrovia Senador Vicente Vuolo e isso não pode e não vai ser esquecido.

É escandaloso ter que vir a público para recordar história de Mato Grosso para quem deveria sabê-la de cor e salteado. Mas é ainda mais escandaloso e revoltante a agressão gratuita aos nossos valores, nossa tradição, nossa gente, nossa memória partindo de quem ocupa o mais alto cargo do Executivo Estadual.

Uma injustiça!

Uma covardia!

Quero começar relembrando que um menino que escutou seu pai dizer que o país precisava de ferrovias para crescer se tornou senador e lutou toda a sua vida com obstinação para ver os trilhos da ferrovia chegar até seu estado. Infelizmente, esse menino que se tornou nosso saudoso senador Vicente Emílio Vuolo não conseguiu assistir a concretização de seu trabalho, mas passou sua perseverança ao filho, Francisco Vuolo, que desde seu falecimento tem mobilizado entidades e autoridades políticas, a exemplo de seu pai, em torno do sonho de trazer desenvolvimento e mais qualidade de vida para a baixada cuiabana e consequentemente para todo o estado.

No passado, foi a aliança do então deputado federal Vuolo com o senador Orestes Quércia que permitiu a construção da ponte-rodoferroviária, que cruza o Rio Paraná, símbolo do avanço dos trilhos para Mato Grosso. Foram alianças com governadores, como Dante de Oliveira, Jayme Campos, José Orcírio Miranda dos Santos e tantos outros políticos de renome que sedimentaram o terreno para que se pudesse lançar um edital estadual para extensão dos trilhos até Cuiabá.

Foram 46 anos desde 1976, quando o então deputado federal Vuolo apresentou o projeto de lei para extensão da ferrovia de São Paulo até Mato Grosso, dentro do Plano Nacional de Desenvolvimento e dentre tantas lutas, a inauguração dos terminais em Chapadão do Sul e dos terminais de Alto Araguaia e Rondonópolis, até a assinatura desta concessão para que, via investimento privado da Rumo Logística, os trilhos da ferrovia Senador Vuolo ficassem cada vez mais palpáveis.

Isso é história de Mato Grosso. Isso é legado.

Senador Vicente Vuolo

Faço questão de lembrar também a iniciativa do deputado estadual Wilson Santos, autor da lei nº 7.027, de 02 de julho de 1998, que denomina Ferrovia Senador Vicente Emílio Vuolo o trecho da Ferronorte que atravessa o Estado de Mato Grosso. Essa lei foi sancionada pelo governador Dante de Oliveira. Quero deixar claro que o que está em jogo é a causa, o sonho, a luta, o trabalho dos seus verdadeiros idealizadores e protagonistas. A mudança repentina e desonesta do nome da ferrovia é primeiramente questionável do ponto de vista legal e o senhor governador deveria saber disso. Como governador deveria também saber que a Rumo faria essa mudança e não tem o direito de entrar no nosso Estado agredindo a nossa história. É inconcebível que uma afronta dessas passe despercebida pelo chefe do Executivo do nosso estado e que não seja levada com a devida seriedade por ele.

Basta!! Respeitem a nossa história!!

Presidente da Fecomércio-MT defende homenagem a Vicente Vuolo para nome de ferrovia

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-M), José Wenceslau de Souza Júnior, manifestou apoio à alteração do nome da Ferrovia do estado para Senador Vicente Vuolo. O contrato de adesão foi assinado entre a Rumo Logística e o governo do estado nesta segunda-feira (20).

José Wenceslau de Souza Júnior – Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso

O nome escolhido pela empresa faz uma homenagem ao ex-empresário Olacyr de Moraes, entretanto, para o presidente, o ex-senador Vicente Vuolo, é o verdadeiro símbolo da ferrovia em Mato Grosso. “De forma alguma queremos desmerecer o trabalho realizado por Olacyr de Moraes, porém, nós devemos essa homenagem ao Vuolo, que foi o grande defensor da ferrovia para o nosso estado”, afirmou ele.

O presidente participou do evento e destacou a importância dessa obra para todos os mato-grossenses. “Além de atrair investimentos e fortalecer indústrias, a ferrovia vai impulsionar o comércio, onde o grande beneficiado será o consumidor. E nada mais justo do que prestarmos esse reconhecimento ao intenso trabalho desenvolvido por Vuolo durante tantos anos”, lembrou Wenceslau Júnior.

O contrato de adesão prevê a construção, implantação e exploração de 730 quilômetros. Segundo o governo do estado, o projeto prevê investimentos de R$ 11,2 bilhões para a implantação da ferrovia, que vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

AGRONEWS® – Informação para quem produz

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados