NotíciasOpinião

Dia Internacional da Mulher Rural, a força feminina no crescimento do agronegócio

dia-internacional-da-mulher-rural-agronews

Além do Dia do Professor, comemoramos hoje(15), o Dia Internacional da Mulher Rural, uma data que celebra a importância e a contribuição das mulheres no fortalecimento da sociedade e do setor agro em todo o mundo. Leia a matéria até o final e confira esta homenagem especial.

Instituído pela ONU em 1995, no dia 15 de outubro se comemora o Dia Internacional da Mulher Rural. A data foi criada para elevar a consciência mundial sobre o papel da mulher do campo. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), as mulheres constituem 40% da mão de obra agrícola nos países em desenvolvimento. Lembrando que esta data foi retificada através da Resolução 62/136 da Assembleia Geral das Nações Unidas, em dezembro de 2007.

Dia Internacional da Mulher Rural e a luta contra as desigualdades

Existem ainda muitas desigualdades sociais relacionadas ao papel da mulher, seja no agronegócio, indústria, comércio, serviços e outras atividades que fazem com que estas mulheres sofram desigualdades sociais recorrentes.

Mas existem mulheres que quebram este paradigma e conseguem ser destaque em suas profissões, como é o caso da Engenheira Agrônoma Tereza Cristina, que atualmente ocupa o mais alto cargo na cadeia do agronegócio brasileiro, o de ministra da agricultura, pecuária e abastecimento.

Convidada especial de hoje, Tereza Cristina destacou a participação da mulher no campo em entrevista a Rádio Caçula FM de Mato Grosso do Sul e segundo a ministra, cada vez mais as mulheres assumem seu papel no agronegócio e hoje, juntas, administram mais de 30 milhões de hectares no país.

Ela também destacou o atual momento do país, pós pandemia, onde os números mostram que o agro continuou trabalhando abastecendo o país, mandando o excedente para o restante do mundo. Segundo ela, ainda é necessário se preocupar com emprego e com a economia.

O principal desafio para o agronegócio, no momento, tem sido a crise hídrica enfrentada pelo país. “Estamos ensinando o produtor a economizar água na hora do plantio, captar a água da chuva. Felizmente as chuvas chegaram agora, no momento do plantio para safra de verão, o que traz esperança para o produtor”.

Abaixo você pode conferir a entrevista completa.

Abaixo você vai conferir algumas matérias publicadas aqui no AGRONEWS® que mostram um pouco da força feminina frente ao agronegócio.

Mulheres ganham espaço no setor da soja e percebem a sustentabilidade como oportunidade

É evidente que há um predomínio do gênero masculino no setor da soja e no agronegócio. Entretanto, o número de mulheres atuando no sistema agroindustrial da soja tem crescido nas últimas décadas, assim como o seu protagonismo nas decisões.

Esse processo ocorre em meio a um contexto dinâmico, que envolve a sucessão familiar, a profissionalização do setor, as maiores exigências de consumidores, o aumento da competitividade e a necessidade de buscar inovações. Nesse sentido, as mulheres percebem a sustentabilidade como um desafio para a imagem do setor, ao mesmo tempo em que acreditam ser uma oportunidade para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

Leia a matéria completa em: Mulheres ganham espaço no setor da soja e percebem a sustentabilidade como oportunidade – AGRONEWS®

Mulheres se destacam como investidoras no Brasil

B3 alcança o número de 1 milhão de CPFs do sexo feminino; fundo de investimento imobiliário TG Ativo Real (TGAR11) tem aumento de 267,2% entre suas cotistas.

De uns tempos para cá, mais pessoas estão investindo dinheiro: a Bolsa de Valores do Brasil (B3) divulgou esse mês que o número de investidores está próximo aos 4 milhões – uma quantidade seis vezes maior do que há quatro anos. Ainda que o público predominante seja masculino, representando 72,3% dos CPFs, esse ano a B3 alcançou o significativo número de 1 milhão de investidoras – para se ter uma ideia, em 2018 as mulheres totalizavam 179 mil. A B3 ainda mostrou que elas “estreiam” na bolsa com valores mais altos: em média, o primeiro investimento mensal feito por elas é de R$ 481, contra R$ 303 dos homens.

Leia a matéria completa em: Mulheres ganham espaço no setor da soja e percebem a sustentabilidade como oportunidade – AGRONEWS®

Em MT, mulheres ganham +espaço no campo e atuam como operadoras de máquinas agrícolas

Dados do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) apontam que 292 mulheres se capacitaram em 2020 e se tornaram aptas a operar máquinas agrícolas, por meio dos cursos realizados em parceria com os Sindicatos Rurais do estado. Dentre elas está a trabalhadora de Mirassol d’ Oeste, Erinelza dos Santos, 37, que também constará na estatística de 2021. Atualmente, ela é uma das participantes do treinamento em Operação de Colheitadeira de cana-de-açúcar, que ocorre neste mês de março.

Há dois anos, Erinelza atua na área e até agora já operou dois tratores: um Valtra BH 190 BT e um Valtra BH 194, ambos com peso médio de dez toneladas. No período da safra da cana-de-açúcar, outras cinco companheiras se juntam à Erinelza para operarem máquinas agrícolas na mesma propriedade. “Somos cuidadosas, geralmente nosso trator é mais limpo e recebemos elogios por sermos detalhistas”, afirma.

Leia a matéria completa em: Mulheres se destacam como investidoras no Brasil – AGRONEWS®

Conheça as “Cristinas” – as mulheres mais poderosas do Brasil, segundo top 20 da Forbes

Entre as top 20 da Revista Forbes, estão 03 mulheres que tem algo em comum, além do nome, elas fazem a diferença no cenário nacional. A Ministra da Agricultura, a Presidente do Tribunal Superior do Trabalho e a Cofundadora da Nubank, que nesta matéria iremos chamar carinhosamente de as “Cristinas” – as mulheres mais poderosas do Brasil, confira!

A revista Forbes Brasil divulgou na última quarta-feira (04) a lista das mulheres mais poderosas do Brasil em 2020. Entre as eleitas estão, a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi e também Cristina Junqueira, cofundadora da Nubank. Além do nome, elas possuem habilidades e outras características em comum, que fazem destas mulheres as grandes lideranças brasileiras.

Leia a matéria completa em: Conheça as “Cristinas” – as mulheres mais poderosas do Brasil, segundo top 20 da Forbes – AGRONEWS®

E pra fechar esta matéria, fique com a sapiência do cantor Erasmo Carlos na composição “Mulher” revelada em 1981 neste videoclipe sensacional.

Dizem que a mulher é o sexo frágil
Mas que mentira absurda!
Eu que faço parte da rotina de uma delas
Sei que a força está com elas

Vejam como é forte a que eu conheço
Sua sapiência não tem preço
Satisfaz meu ego se fingindo submissa
Mas no fundo me enfeitiça
… (pura verdade…kkkk)

Por: Vicente Delgado – AGRONEWS®

Artigos relacionados
GeralNotícias

CNMA 2022 traz de forma inédita a nomeação de cinco embaixadoras que representarão as regiões do Brasil

EmbrapaNotícias

Mulheres rurais já podem se inscrever em cursos gratuitos do Qualifica Mulher

GeralNotícias

Curso de Liderança Rural promove oportunidades para mulheres

GeralNotícias

Mulheres ganham espaço no setor da soja e percebem a sustentabilidade como oportunidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.