Elon Musk vai oferecer internet de alta velocidade para produtores rurais no Brasil

Anatel autorizou internet por satélite da Starlink no Brasil. Empresa do bilionário Elon Musk poderá oferecer a internet banda larga de alta velocidade para produtores rurais em áreas mais remotas do país. Confira!

O Brasil poderá utilizar os serviços da internet dos satélites Starlink, da SpaceX, empresa de Elon Musk. A novidade vem após a aprovação unânime do Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta sexta-feira (28), que dá à empresa direito de exploração até 28 de março de 2027 e, assim, amplia a oferta de serviços de transmissão de dados no país.

Durante a reunião, o presidente substituto da Anatel, Emmanoel Campelo de Souza Pereira, deferiu o pedido da empresa e permitiu a exploração do espaço brasileiro. O pedido da companhia tinha passado por um processo de pedido de vistas, ou seja, os diretores da agência brasileira pediram mais tempo e documentos para analisar o processo.

É do interesse da empresa o provimento de acesso de internet banda larga distribuída em todo o território brasileiro. O que certamente será bastante oportuno para escolas, hospitais e outros estabelecimentos localizados em regiões rurais remotas”, disse o presidente substituto.

A médio prazo, a subsidiária da SpaceX deve colocar em órbita 4.408 satélites em órbita, segundo o processo. A representante brasileira da norte-americana se chama Starlink Brazil Holding Ltda., que poderá explorar o espaço brasileiro até 28 de março de 2027.

Antes mesmo da concessão, em fevereiro do ano passado, a empresa já estava oferecendo um pré-cadastro para brasileiros. O serviço, que custava US$ 99 na época (cerca de R$ 534 na cotação atual), deve ganhar valores na moeda local em breve.

Pela relevância da agropecuária para a economia, acreditamos que a priorização da conectividade no meio rural vai gerar benefícios para todo o País, tendo em vista que o setor é responsável por 43% das exportações brasileiras, emprega 44% da mão-de-obra e é responsável por mais de 20% do Produto Interno Brasileiro”, disse o coordenador técnico do Instituto CNA, Joaci Medeiros.

Na avalição do coordenador, a falta de conectividade é um dos principais gargalos enfrentados pelo agro. “Dos mais de 5 milhões de estabelecimentos rurais existentes no Brasil, cerca de 72% são propriedade offlines, ou seja, não têm qualquer tipo de conexão. Nem mesmo aquelas mais simples, como chamada de voz”, observou.

Elon Musk vai oferecer internet de alta velocidade para produtores rurais no Brasil

De acordo com a Starlink, enquanto grande parte dos serviços de internet por satélite atualmente usam satélites geoestacionários simples, que orbitam o planeta a aproximadamente 35 mil km de altitude, a companhia se diferencia por se tratar de uma constelação com vários pequenos satélites que orbitam o planeta a uma distância próxima da Terra de 550km.

Sendo assim, como os satélites estão em baixa órbita, o tempo para o envio e recepção de dados entre o utilizador e o satélite, conhecido como latência, será muito menor do que os atuais satélites que estão em órbita geoestacionária a 35 mil km de altitude.

Além disso, a constelação fica em movimento durante todo o dia, sendo assim, o sinal da Starlink poderá chegar primeiro às regiões mais remotas do planeta.

A Starlink promete que a velocidade para receber arquivos será de 100MB. O que seria equivalente a uma boa conexão atual feita com smartphone. Já o envio de dados chegará aos 20MB. No entanto, quando sua rede estiver completa, com mais de 7 mil satélites, a ideia da empresa será oferecer internet de até 1GB.

Vale lembrar que para utilizar a Starlink os assinantes precisam instalar uma antena em formato circular ou retangular, e o equipamento deve ficar direcionado para o céu e sem obstáculos.

O kit de instalação, com antena e roteador nos EUA não sai por menos que US$ 499, o que na cotação atual chega a mais ou menos R$ 2.689. E os planos ativos custam a partir de US$ 99 por mês (R$ 532).

Para saber mais acesse o site oficial da Starlink: https://www.starlink.com/

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.