Energia Solar: Brasil ultrapassa a marca histórica de 6 gigawatts (GW) de potência operacional

Desde 2012, o segmento de energia solar já trouxe mais de R$ 29,2 bilhões em novos investimentos e mais de 182,4 mil empregos acumulados. Absolar anuncia investimentos em usinas solares de grande porte no Brasil.

O Brasil acaba de ultrapassar a marca histórica de 6 gigawatts (GW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica em usinas de grande porte. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), as usinas de grande porte equivalem a 3,3% da matriz elétrica do País. Desde 2012, o segmento já trouxe mais de R$ 29,2 bilhões em novos investimentos e mais de 182,4 mil empregos acumulados, além de proporcionar uma arrecadação de R$ 9,8 bilhões aos cofres públicos.

A fonte ajuda a diversificar o suprimento de energia elétrica do País, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco de ainda mais aumentos na conta de luz da população.

Sistemas solares FV de pequeno e médio porte, com capacidade instalada de até 5 MW, instalados em locais como:

Energia Solar

Para o presidente executivo da Absolar, Rodrigo Sauaia, o avanço da energia solar no País, sobretudo das grandes usinas conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), é fundamental para o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil. A fonte ajuda a diversificar o suprimento de energia elétrica do País, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco de ainda mais aumentos na conta de luz da população.

As usinas solares de grande porte geram eletricidade a preços até dez vezes menores do que as termelétricas fósseis emergenciais ou a energia elétrica importada de países vizinhos no ano passado”, comenta. “Graças à versatilidade e agilidade da tecnologia solar, são menos de 18 meses desde o leilão até o início da geração de energia elétrica. Assim, a solar é reconhecidamente campeã na rapidez de novas usinas de geração”, acrescenta Sauaia.

Geração de oportunidades

Para o vice-presidente do Conselho de Administração da Absolar, Márcio Trannin, a maior inserção da energia solar em grandes usinas, além de ser uma fonte competitiva e limpa, é fundamental para o País recuperar a sua economia e conseguir crescer. “A fonte solar é parte desta solução e um verdadeiro motor de geração de oportunidades, novos empregos e renda aos cidadãos”, aponta.

Atualmente, as usinas solares de grande porte operam em dez estados brasileiros, nas regiões Norte (Rondônia e Tocantins), Nordeste (Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte) e Sudeste (Minas Gerais e São Paulo).

Redução nos custos de energia

A iGreen Energy – maior comercializadora de Energia Solar do Brasil, é a responsável por fazer a conexão entre as fazendas solares e os consumidores, oferece um tipo de energia solar por assinatura. E diferente de algumas comercializadoras que até oferecem um desconto fixo de cerca de 15%, a iGreen oferece uma opção onde é possível aumentar consideravelmente este desconto, chegando a casa dos 95%.

energia solar no Brasil

Entre as vantagens que nós já conhecemos do uso de energia solar a iGreen destaca:

  • Economia de 15% todos os meses somente com a assinatura, sem a necessidade de indicações;
  • Sem custos adicionais;
  • Sem burocracia e riscos;
  • Sem fidelidade;
  • Sem investimentos em placas solares e instalações;
  • Amigo do meio ambiente;
  • Possibilidade de aumento gradativo dos descontos (cashback);
  • É a energia do futuro e que mais cresce no mundo.

Energia solar por assinatura

O termo técnico da “energia solar por assinatura” chama-se geração compartilhada. Na prática, o modelo permite que as fazendas solares compartilhem a energia gerada com outras pessoas. Essa revolução está acontecendo no Brasil graças a Lei 14.300 de 06 de janeiro de 2022.

Acesse o link e saiba mais: https://pagina.pro/igreen

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.