Frango: em Minas Gerais, vivo obtém o 1º reajuste do ano

O breve ajustamento de mercado que vem sendo observado há alguns dias na avicultura mineira propiciou ontem (23) o primeiro reajuste de 2022 ao frango vivo

Mas a correção obtida foi de apenas cinco centavos, rompendo assim os R$4,70/kg que vigoraram em Minas Gerais por quase 10 semanas consecutivas, ou seja, desde 17 de dezembro de 2021.

Correspondente a uma correção de pouco mais de 1% no mês e no ano, a nova cotação mantém o frango vivo de Minas com um valor apenas 5,5% superior ao de um ano atrás (R$4,40/kg em 23 de fevereiro de 2021), o que corresponde a um índice inferior não só à inflação oficial, mas sobretudo ao custo.

Situação similar é observada no interior de São Paulo, onde o frango vivo permanece desde 10 de janeiro passado com a cotação inalterada em R$4,90/kg, mas com boa parte dos negócios sendo concretizada a preços inferiores, pois a demanda pela ave viva é baixa.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Sem registrar qualquer aumento desde julho de 2021 (porque, desde então, a cotação do produto, após breve período de estabilidade, só registrou baixas), o frango vivo paulista se encontra, no momento, com um valor 2% inferior ao do início do ano, enquanto em 12 meses a correção não chega a 9%, ficando também (como em Minas Gerais) abaixo da inflação e do custo.

Como, devido ao Carnaval, a comercialização da próxima semana ficará restrita, na maioria, a apenas três dias, os negócios deste final de semana deverão ser mais intensos. São pequenas, no entanto, as chances de correção das cotações ora vigentes nas duas praças.

Frango: em Minas Gerais, vivo obtém o 1º reajuste do ano

Por Avisite

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.