Mercado FinanceiroNotícias

Fusão pode criar empresa gigante na área de logística com mais de R$ 6 bilhões em receita

Antes de mais nada é importante saber que a JSL faz proposta de fusão com a Tegma para criação de uma empresa gigante na área de logística, esta união dos negócios da empresa pode criar um negócio com mais de R$ 6 bilhões em receita.

A princípio, a JSL, maior companhia de logística rodoviária do país, controlada pela holding Simpar, fez uma proposta de fusão com a Tegma, a segunda do setor. A oferta havia sido antecipada pelo Pipeline, o site de negócios do Valor Econômico.

Nesse sentido a Tegma confirmou na manhã desta sexta-feira (2) que recebeu uma proposta para combinação de negócios com a JSL e que convocou reunião extraordinário do seu conselho de administração para discutir o tema.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A união dos negócios pode criar uma empresa de mais de R$ 6 bilhões em receita

“Somadas as operações da JSL (incluindo M&As realizados) e da Tegma, a companhia combinada teria R$ 6,1 bilhões de Receita Bruta nos últimos 12 meses findos em 31 de março de 2021, que representaria um aumento de R$2,8 bilhões e um crescimento de 86% da Receita Bruta da JSL no mesmo período (sem incluir M&As)”, informou a JSL.

Seja como for, a companhia do setor de logística fala que a proposta, sem solicitação, seria por meio de incorporação de ações, com acionistas recebendo 0,7495 ação da JSL por papel da Tegma, além da quantia de R$ 15, segundo o Valor Online.

Como reação à notícia, os papéis sobem forte: às 10h22 (horário de Brasília), os ativos JSLG3 subiam 6,55%, a R$ 12,67 enquanto TGMA3 avançou 12,29%, a R$ 25,85,entrando depois em leilão. Os papéis da Simpar, por sua vez, avançavam 2,92%, a R$ 57,39.

A empresa vê possíveis ganhos de sinergia, com diluição de custos fixos e cross-selling através da maior oferta de serviços da JSL para os clientes da Tegma. A combinação de negócios também “contribuirá para o acesso ao mercado de capitais pela companhia combinada, sustentando a agenda de crescimento orgânico e por aquisições, em linha com o planejamento estratégico da JSL”, destaca o comunicado.

Segundo a proposta a incorporação das ações da Companhia seria realizada com base em uma relação de troca segundo a qual “cada acionista de Tegma receberá, por cada uma de suas ações Tegma, o valor de R$ 15,00 e 0,7495248702 ações da JSL”.

Transação financeira

A transação em dinheiro e ações inclui o pagamento de R$ 989 milhões aos acionistas da Tegma, bem como 49,4 milhões de novas ações da JSL. Após a transação, os atuais acionistas da Tegma deterão aproximadamente 15% do capital total da JSL.

A Tegma se manifestou, destacando que a proposta foi feita sem solicitação ou prévio entendimento com os órgãos da companhia. A proposta, ressalta a empresa, está sujeita a certas condições: (a) à aprovação pelos Conselhos de Administração das Companhias dos documentos necessários à implementação da Operação, em especial o Protocolo e Justificação de Incorporação, o qual conterá declarações e garantias usais para operações dessa natureza; (b) à aprovação pelos acionistas da JSL e Tegma reunidos em assembleia geral; e (c) à aprovação prévia do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Enfim, diante da proposta, o presidente do Conselho de Administração convocou uma reunião extraordinária do Conselho de Administração da Companhia a realizar-se na data de hoje, a fim de que examine a proposta e delibere as providências que julgar cabíveis.

AGRONEWS BRASIL, *com informações do G1 e Infomoney

AGRONEWS – Informação para quem produz

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados