Mercado da soja 10 de outubro de 2022

Baixa demanda externa pressiona cotação da soja, de acordo com cepea

Os preços da soja vêm caindo de forma intensa no Brasil neste começo de outubro, influenciados sobretudo pela menor demanda externa – as exportações nacionais de 2022 são as menores em três anos.

Além disso, pesquisadores do Cepea destacam que a desvalorização do dólar frente ao Real, estimativas indicando produção recorde no Brasil e o avanço da colheita nos Estados Unidos reforçaram o movimento de baixa das cotações. Ainda, muitos vendedores buscaram liquidar parte do remanescente da safra 2021/22, no intuito de “fazer caixa”.

Como vimos na análise da semana anterior, os preços internos do farelo de soja estão em alta, mesmo diante das desvalorizações do grão no Brasil e do derivado nos Estados Unidos (EUA).

Do lado das exportações, dados da Secex apontam que, em setembro, foram escoadas 4,29 milhões de toneladas de soja em grão, 27,8% a menos que em agosto e 11% abaixo do volume de setembro/21.

Na parcial de 2022 (de janeiro a setembro), saíram dos portos brasileiros 70,76 milhões de toneladas do grão, a menor quantidade desde 2019, quando considerados os nove primeiros meses do ano. Segundo pesquisadores do Cepea, a queda nas exportações brasileiras se deve, sobretudo, à menor demanda da China.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Confira o gráfico do indicador da soja abaixo:

soja

Confira 5 curiosidades interessantes sobre a soja, clique aqui.

Por Daniele Balieiro/AGRONEWS® com informações do Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *