Diárias de Mercado

Milho: colheita se inicia e aumenta pressão sobre valores

milho

As expectativas de segunda safra recorde já vinham pressionando as cotações do milho, mas, na última semana, o movimento de baixa foi reforçado pelo início da colheita no Centro-Oeste

Em algumas regiões acompanhadas pelo Cepea, como Rio Verde (GO), Chapadão do Sul (MS) e Campinas (SP), os valores do cereal no mercado disponível já operam nos menores patamares de 2022. Nesse cenário, produtores estão mais flexíveis nos valores de venda, enquanto compradores seguem retraídos, apostando na continuidade das baixas.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Até mesmo nos portos, que apresentaram sustentação em alguns períodos deste ano, as cotações vêm caindo há dias, e as efetivações têm sido pontuais, tanto no spot como para entrega futura. Entre 27 de maio e 3 de junho, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) caiu 2,1%, fechando a R$ 85,07/sc na sexta-feira, 3, o menor valor desde o início de dezembro/21, em termos nominais.

Fonte: Cepea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Artigos relacionados
Mercado FinanceiroNotícias

Milho: colheita segue em bom ritmo em Mato Grosso em 2022

Diárias de Mercado

Milho: colheita avança e preços voltam a cair

Mercado FinanceiroNotícias

Milho: confira o custeio da safra 2022/23 em Mato Grosso

Diárias de Mercado

Milho: preço segue firme em junho de 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.