Milho: exportações seguem em alta

Segundo a Secex, as exportações brasileiras de milho tiveram alta nos primeiros dez dias úteis de agosto de 2022 já totalizam 2,24 milhões de toneladas

Conforme a maior quantidade do grão disponível no mercado físico devido a colheita, a partir de agosto até janeiro do ano seguinte, historicamente este período se destaca com os maiores volumes exportados do cereal de segunda safra no Brasil.

Desse modo, o valor já representa 74,60% dos 4,34 milhões de toneladas exportadas durante todo o mês de agosto do ano passado. O aumento é reflexo da produção recorde estimada para a segunda safra no país, de 80,88 milhões de toneladas segundo a Conab.

Com isso, a média de embarques diários nos portos brasileiros nos dez primeiros dias úteis de agosto foi de 323,6 mil toneladas, contra 197,0 mil toneladas em agosto do ano passado. Por fim, se os embarques continuarem neste ritmo, é estimado um volume recorde de exportações de milho para agosto.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

  • Bolsa de Chicago em queda: os preços do milho na Bolsa de Chicago tiveram queda de 0,51%, ocasionada pelo enfraquecimento do preço do petróleo e clima nos EUA;
  • Paridade: a paridade de exportação julho de 2023 apresentou queda de 2,15% na última semana devido a redução nas cotações dos prêmios nos portos no país para o período;
  • Dólar: o dólar operou em alta de 0,57% durante a semana, devido ao temor por parte dos investidores após o FED defender o aumento da taxa de juros.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.