Milho: preços elevaram após impasses geopolíticos na Rússia e Ucrânia, confira

Os impasses geopolíticos da última semana envolvendo, principalmente, a Rússia e a Ucrânia impulsionaram os preços das commodities no mundo, inclusive do milho

Para o milho o impacto foi ainda maior, isso porque, de acordo com a última estimativa do USDA, a produção na Ucrânia apresentou um incremento de 5,00% ante o relatório passado, e alcançou 42 milhões de toneladas (6º maior produtor mundial). Cabe destacar que esse aumento na oferta mundial foi um contraponto ao cenário pessimista visto na América do Sul e, além disso, o relatório apontou que esse volume pressionou as exportações dos EUA, visto que a Ucrânia é um grande exportador de milho para a China.

Diante desse cenário, as cotações do milho na CMEGroup apresentaram elevação de 2,75% e fecharam a última semana com valor médio de US$ 6,23/bu. Por fim, é valido ressaltar que, para nas próximas semanas, as oscilações do preço do cereal podem continuar sendo influenciados, conforme o mercado acompanha os desdobramentos do impasse.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Mercado Financeiro

Subindo: o preço médio do milho disponível em Mato Grosso apresentou uma elevação de 6,51% em
relação à última semana de levantamento do Imea, ficando cotado na média de R$ 74,25/sc.

Aumento: o preço médio na bolsa brasileira também apresentou valorização de 1,05% em relação à semana passada e ficou cotado em média a R$ 100,09/sc.

Estável: as cotações do cereal, de acordo com indicador Cepea, apresentaram uma variação de -0,07% em relação à semana passada, com valor médio de R$ 97,67/sc.

Por Imea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.