OVNIs em Santa Catarina, vídeo revela conversa do piloto e torre de controle

Tinha sumido e agora apareceu novamente, o que eu posso informar para a senhorita é que é como se fosse o farol de uma aeronave fazendo um 360º”, disse o piloto.

O piloto do avião Airbus A320 (PR-YRX) da companhia Azul, que fazia uma viagem de São Paulo (SP) para Porto Alegre (RS), registrou a aparição de Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) em Bom Retiro, em Santa Catarina.

O piloto comunicou à torre de controle do Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital gaúcha. A luz foi citada diversas vezes durante a conversa. O caso aconteceu na noite do último sábado, por volta das 22h30 da noite.

Luzes estranhas apareceram no campo de visão do piloto, que relatou aos responsáveis pelo tráfego aéreo; OVNIs devem ser comunicados à Aeronáutica.

Tinha sumido e agora apareceu novamente, o que eu posso informar para a senhorita é que é como se fosse o farol de uma aeronave fazendo um 360º”, disse o piloto.

Não existe um padrão de tráfego […] é um movimento aleatório”, continuou o comandante do voo. O controlador de tráfego aéreo, então, recomendou que o piloto acionasse as Forças Armadas e notificasse a aparição dos OVNIs.

Confira o vídeo logo abaixo. Aperte o play!

Para encurtar caminho, os trechos em que há citações ao OVNI são: 22:29:00, 22:29:47, 22:36:40, 22:41:40, 22:43:57, 22:45:07, 22:46:26 e 22:54:30 (no horário visto no canto superior do vídeo).

Essa é mais uma notícia que bota o estado catarinense no foco dos ufólogos. No início de outubro, um agricultor relatou a aparição de agroglifos, comumente associado por teorias da conspiração a aparições de extraterrestres. A história foi relatada em Ipiaçu, em Santa Catarina.

Agroglifos no Brasil

Congressista dos EUA diz que OVNIs são “potencial ameaça à segurança nacional”

Avistamentos de OVNIs são algo comum entre os pilotos em todo o mundo. Nos EUA, a Lei de Autorização de Defesa Nacional exigiu a criação de um escritório permanente para abrigar os esforços de investigação desses eventos (chamados também de Fenômenos Aéreos Não Identificados – UAPs, na sigla em inglês), apresentando ao Congresso um relatório anual e resumos de atividades duas vezes por ano. O escritório é conhecido como Grupo de Identificação e Gerenciamento de Sincronização de Objetos Aéreos (AOIMSG).

Os UAPs são uma potencial ameaça à segurança nacional”, disse o presidente do grupo, André Carson, que é deputado do estado de Indiana pelo Partido Democrata, afirmando também que os pilotos militares que avistaram qualquer tipo de OVNI foram ridicularizados por muito tempo.

Os pilotos evitavam reportar ou riam quando o faziam”, disse Carson, em uma audiência ocorrida em maio deste ano, na ocasião do lançamento do AOIMSG. “Funcionários do Departamento de Defesa relegaram a questão para os bastidores, ou a varreram inteiramente para debaixo do tapete, com medo de uma comunidade de segurança nacional cética”.

As investigações de OVNIs pelos EUA duram cerca de setenta anos. Uma pequena amostra de iniciativas da Força Aérea, por exemplo, inclui o Projeto Sign (concluído em 1947), o Projeto Grudge (finalizado em 1948) e o famoso Projeto Livro Azul (1952-1969), que analisou mais de 12,6 mil relatos.

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *