Como Saconi, da Época, simulou ser gay para prejudicar Bolsonaro, entenda

João Paulo Saconi não é uma exceção no meio da imprensa, o atual colunista da Revista Época, escrevia para um blog sobre Carnaval e fingiu que era paciente de Heloísa, nora do presidente para fazer reportagem tendenciosa.

Não é difícil encontrar as referências carnavalescas, aquela velha força do hábito, que muitas vezes não conseguimos esconder, na matéria produzida por ele que tomou as capas de grandes sites nesta sexta-feira (13).

joão paulo saconi

Saconi, que se formou em Comunicação Social na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), resolveu “investigar” Heloísa Bolsonaro, esposa do Dep. Federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República. Para cumprir a “missão”, o garoto usou os dotes do seu passado no carnaval e se fantasiou de deprimido em busca de orientações psicológicas. Heloísa trabalha como coach e é formada em psicologia. A profissional, que atende pela internet, começou a tratar do repórter sem saber que ele colhia informações para publicar no portal, almejando uma chuva de lantejoulas – iguais as carnavalescas – por ter passado a nora de Jair Bolsonaro “para trás”.

Veja esta também: Vídeo mostra o momento da explosão do meteoro no Paraná

https://www.youtube.com/watch?v=l7ONZnWzuuI
Vídeo mostra o momento da explosão do meteoro no Paraná

Em sua empreitada a la 007, Saconi teria gravado as sessões com Heloísa Bolsonaro e mais tarde, após o término do “tratamento”, publicou parte de suas conversas na revista que pertence ao grupo Globo. Assuntos como as queimadas na Amazônia, a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada nos EUA, homossexualismo e homofobia teriam sido forçados pelo repórter durante as sessões. No entanto, mesmo com o esforço do colunista, ele não conseguiu nenhum furo, nenhuma “bomba”. As lantejoulas, porém, essas conseguiu. Blogs marrons como Brasil 247, comemoraram a matéria nível The Intercept de honestidade.

João Paulo Saconi não é uma exceção no meio da imprensa. É, na realidade, o perfil de jornalista do grupo Globo. Desesperado, despreparado e, provavelmente, esquerdista.

joão paulo saconi
(São Paulo – SP, 01/09/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante visita ao Templo de Salomão.rFoto: Alan Santos/PR

Bolsonaro critica a atitude de João Paulo Saconi

O presidente da República, Jair Bolsonaro, usou suas redes sociais na manhã desta sexta-feira (13) para criticar o jornalista da revista Época que se passou por homossexual e fez consultas com Heloísa Bolsonaro, nora do mandatário, que é psicóloga e faz sessões de coaching.

– Imprensa sem limites. Sem se identificar, o jornalista João Paulo Saconi, da revista Época (grupo Globo), se passou por gay e fez 5 sessões com minha nora Heloísa (psicóloga, esposa do Eduardo) e gravou tudo. Assuntos sugeridos por ele nas sessões, como religião e política, tomaram grande parte das sessões. A conversa que deveria ficar apenas entre os dois, por questão de ética, agora vem a público – escreveu o mandatário em suas redes sociais.

Saconi se fingiu de paciente e fez sessões com Heloísa. Além de fingir que era homossexual, para tentar colher alguma declaração polêmica, ele conversou com a psicóloga sobre política e religião em busca de frases fortes.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) já havia se manifestado nesta manhã sobre a reportagem e a classificou de “mentirosa” e chamou a atitude do jornalista de “falta de caráter”.

*Com informações do Pleno News e Terça Livre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.