Mercado Financeiro

Setor de suínos da União Europeia com crescimento lento

Previsão de que a produção aumente apenas 0,7% em 2021

A produção de carne suína na UE vai desacelerar este ano, de acordo com as últimas previsões da CE. Houve um aumento de 1,2% em 2020 neste setor, mas as perspectivas serão alteradas significativamente este ano, já que a produção deve aumentar apenas 0,7% em 2021. “O levantamento da pecuária de dezembro de 2020 indica aumento no número de porcos de engorda de 750.000 cabeças (+ 0,8%). Espera-se que isso leve a um aumento da produção no primeiro semestre de 2021. Por outro lado, o número de porcas diminuiu 0,5%, portanto, o crescimento da produção na última parte do ano será impulsionado inteiramente por ganhos de desempenho “, disse Duncan Wyatt, analista líder de carne vermelha, AHDB. As exportações de carne de suíno aumentaram 18% em 2020.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

De longe, a maior parte foi para a China, aumentando seu comércio com a UE em cerca de 1 milhão de toneladas, apesar das dificuldades com casos de febre suína africana no rebanho de javalis alemães. Outros estados membros da UE conseguiram preencher a lacuna deixada pelos comerciantes alemães, embora alguns ainda enfrentem restrições de exportação semelhantes. Após dois anos de crescimento impressionante, as exportações em 2021 deverão diminuir (-2%), mas permanecerão em níveis muito elevados. Embora o setor de carne suína na China esteja se recuperando, novos casos de ASF ainda estão aparecendo, o que pode retardar o progresso. A recuperação da ASF em outras regiões asiáticas deve levar ainda mais tempo.

https://agronews.tv.br/agrocad-ferramenta-inovadora-da-tecgraf/

“O consumo aparente de carne suína está projetado para aumentar para 32,7 kg per capita (+ 1,4%), pois mais carne suína estará disponível no mercado doméstico. Embora superior a 2020, este ainda é um nível relativamente baixo em termos históricos,” acrescentou o Sr. Wyatt.

Fonte: Acrismat

AGRONEWS – Informação para quem produz

Mostrar mais

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados