Soja brasileira da safra 2021/22 está 64,0% comercializada, aponta DATAGRO

Vendas do milho de verão do mesmo ano comercial alcançam 51,6%

Levantamento realizado pela Consultoria Datagro mostra que a comercialização da safra 2021/22 da soja brasileira apresentou bom avanço em abril, atingindo 64,0% da produção esperada até o dia 6 de maio. Ainda assim, permaneceu abaixo dos 80,6% do fluxo recorde da safra 2019/20, dos 71,8% observados em igual momento do ano passado, e também da média de 65,1% dos últimos 5 anos.

Houve incremento mensal de 9,0 pontos percentuais, mesmo avanço obtido no mês anterior, acima do padrão normal para o período — 6,5 p.p. “Apesar das médias de preços terem caído em abril, houve alta na parte final do mês, o que estimulou produtores a voltarem ao mercado”, destaca Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da Datagro.

Considerando a previsão atual da safra 2021/22, revisada para 124,73 milhões de toneladas, os sojicultores brasileiros negociaram, até a data analisada, 79,85 mi de toneladas. Em igual período do ano passado, esse volume de produção negociado estava muito maior em termos relativos e absolutos, chegando a 99,67 mi de toneladas.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Safra 2022/23

A análise da Datagro mostra que 9,6% da produção estimada da oleaginosa safra 2022/23 está comprometida comercialmente, avanço de 2,7 p.p. na comparação com o levantamento anterior. Esse fluxo está aquém dos 12,3% da média dos últimos 5 anos e bem abaixo dos 15,2% em igual momento de 2021.

As vendas já chegaram a 21,8% no Mato Grosso, 22,0% na Bahia, 10,8% no Mato Grosso do Sul e 6,0% em Goiás.

“Essa postura defensiva está ligada à alta dos custos e insegurança dos produtores sobre o nível tecnológico nesta próxima safra devido às restrições no mercado de fertilizantes, trazidas por conta do conflito entre Rússia e Ucrânia”, analisa França Junior.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Milho

O levantamento da Datagro indica forte andamento na comercialização do milho da safra de verão 2021/22 no Centro-Sul do Brasil, com avanço de 21,5 p.p. em um mês. Com isso, as vendas alcançaram 51,6% da produção esperada, contra 30,1% no levantamento anterior e 57,1% em igual momento do ano passado, praticamente em linha com os 51,7% da média dos últimos 5 anos.

Com previsão de safra atualizada em 17,96 mi de toneladas, os produtores já comercializaram 9,27 mi de toneladas.

Em relação à safra de inverno 2022, até o dia 6 de maio, 36,2% da produção estava compromissada pelos produtores, ante 34,8% no mês passado, 51,1% em 2021 e 42,4% na média plurianual.

Com a previsão de safra em 86,20 mi de toneladas, 31,22 mi de toneladas estão comercializadas.

“Considerando recuperação na taxa de câmbio, firmeza nos preços externos, piora no clima para o fechamento da safra de inverno e melhora no interesse de compra, acreditamos em aumento dos preços internos em maio”, pontua França Junior.

Por Datagro

Foto créditos: Shutterstock

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.