CLIMATEMPO 10 de fevereiro 2022, veja a previsão do tempo no Brasil

Assista o Boletim CLIMATEMPO 10 de fevereiro 2022 e veja a previsão do tempo em todas as regiões do Brasil nesta quinta-feira. Tempo instável entre o Nordeste e Sudeste do país.

Frio do outono deve chegar mais cedo que o normal em 2022

Em atualização no dia 13 de janeiro, a Agência Americana de Meteorologia e Oceanografia (NOAA) indicou que o fenômeno La Niña alcançou sua maturidade.

O fenômeno prosseguirá até o outono, aproximadamente o mês de maio, alcançando seu término às portas do inverno de 2022. A partir daí, embora exista especulação em torno do aparecimento de um El Niño no segundo semestre, recomenda-se cautela com a tomada de decisão, prevê a Climatempo.

Atualmente, a Oscilação Interdecadal do Pacífico em fase fria vem impedindo o aparecimento frequente de El Niños. Nos últimos dez anos, três previsões de El Niño não se confirmaram por conta da ODP. O ano de 2022 será semelhante ao ano de 2012, justamente um dos períodos em que havia previsão de El Niño que não se confirmou.

Assista abaixo o Boletim CLIMATEMPO 10 de fevereiro 2022

https://www.youtube.com/watch?v=NZOFKfcpt3Q

Para o período entre fevereiro e abril de 2022, a simulação probabilística da Universidade de Colúmbia indica manutenção da chuva abaixo da média no centro, oeste e sul do Rio Grande do Sul, além de boa parte do Uruguai e Argentina, comprometendo o desenvolvimento agrícola.

Outras áreas com chuva abaixo da média aparecem no Sudeste, entre São Paulo, sul e leste de Minas Gerais, Rio De Janeiro e sul do Espírito Santo, além do norte do Nordeste, sudoeste do Amazonas e oeste do Acre. No caso do Sudeste, a diminuição da chuva indica que, apesar do aumento significativo do nível dos reservatórios para geração de energia elétrica entre a primavera e início do verão, o mesmo desempenho não será visto até o fim do período úmido.

No norte do Nordeste, a chuva abaixo da média está associada à temperatura do Atlântico. Apesar do La Niña normalmente contribuir com precipitações intensas sobre a Região, também há uma grande dependência do Atlântico para que a chuva se confirme.

E onde choverá intensamente nos próximos meses?

De acordo com o agrometeorologista da Climatempo, Celso Oliveira, o prognóstico indica chuvas intensas no oeste de São Paulo, oeste e norte de Minas Gerais, norte do Espírito Santo, em boa parte do Norte e Nordeste, além de Goiás e Mato Grosso. Apesar da atual onda de calor que domina o centro e sul do Brasil, a tendência é de temperatura próxima da média entre fevereiro e abril.

O frio do outono, inclusive, deve chegar mais cedo que o normal em 2022. O calor ficará acima da média entre o Norte e Nordeste, áreas que receberão chuva abaixo do normal no trimestre.

Atenção para muita chuva sobre o estado do RJ

As áreas de instabilidade de uma novo episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul, e a presença de uma frente fria perto da costa fluminense, deixam o tempo muito instável no estado do Rio De Janeiro nesta quarta-feira. O grande volume de chuva que já foi acumulado nos últimos 15 dias e a expectativa de mais chuva até o fim da semana, elevam o estado de preocupação para transbordamento de rios e deslizamentos.

Media de chuva

O mapa mostra a média de chuva para fevereiro na Região Sudeste, pelos cálculos do Instituto Nacional de Meteorologia para o período de 1981 a 2010.

Para o estado do Rio de Janeiro, as maiores médias em fevereiro não passam dos 200 mm

climatempo 10 de fevereiro 2022

Mais de 200 em 14 dias

A chuva não deu trégua ao Norte/Noroeste Fluminense na noite de ontem e madrugada desta quarta-feira. Em Cambuci, segundo o Inmet, choveu 151,2 mm entre 16 horas do dia 8 e 4 horas da madrugada do dia 9 de fevereiro de 2022. Santa Maria Madalena acumulou 71,4 mm neste período.

Os volumes registrados pelo CEMADEN – Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais – indicam acumulados de 100 a 250 mm, aproximadamente, em 14 dias, entre 26 de janeiro e 8 de fevereiro. No Médio Paraíba, a região de Resende, por exemplo, já tinha 366,6 mm neste período, muito mais do que a média para fevereiro, que é de quase 217 mm.

Confira alguns acumulados de chuva muito elevados no estado do Rio de Janeiro, entre 26 de janeiro e 8 de fevereiro

  • Resende: 366,6 mm
  • Santo Antônio de Pádua: 254,4 mm
  • Mendes: 271,4 mm
  • Aperibé: 214,4 mm
  • Laje do Muriaé: 20,8 mm

Rios com níveis altos

Algumas áreas na região serrana do Rio de Janeiro e do Norte/Noroeste Fluminense estão em alerta pelo monitoramento do INEA – Instituto Estadual do Ambiente.

Às 5 horas da madrugada de 9 de fevereiro, o rio Pomba, em Santo Antônio de Pádua/Estação 17, estava com 4,61 metros, com tendência de elevação. A cota de 80% (alerta) é em 4 metros e o transbordo ocorre com 5 metros. Às 2 horas, o nível do Pomba estava em 4,01 metros.

Em Laje do Muriaé, o rio Muriaé também está muito elevado e já atingia a cota de 4,83 metros às 5 horas da madrugada. A cota de alerta é e, 4,12 metros o transbordo ocorre com 5,15 metros

Previsão

O tempo segue instável no estado do Rio de Janeiro até o fim da semana, com chuva frequente e que pode ser forte em vários momentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.