CLIMATEMPO 14 de fevereiro 2022, veja a previsão do tempo no Brasil

Assista o Boletim CLIMATEMPO 14 de fevereiro 2022 e veja a previsão do tempo no Brasil.

Chuva aumenta em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo

A Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) que atuou sobre o sudeste e o centro-oeste ao longo da última semana se desconfigura neste domingo (13). No entanto, o tempo continua instável e ainda há condições para pancadas de chuva forte em Minas Gerais, no Espírito Santo e no interior do Rio De Janeiro nos próximos dias.

Assista abaixo o Boletim CLIMATEMPO 14 de fevereiro 2022

Semana começa com muita chuva no centro-norte do Brasil. Aperte o Play!

https://www.youtube.com/watch?v=ir66YC8hFwY

Semana começa típica de verão!

A semana começa com pancadas de chuva típicas de verão sobre o Rio de Janeiro, Minas Gerais e no Espírito Santo. As áreas do norte mineiro ainda ficam em alerta para o risco de temporais. O sol consegue aparecer na manhã desta segunda-feira (14) sobre a capital mineira, mas tem condições para pancadas de chuva forte entre a tarde e à noite.

No Rio de Janeiro, sol, calor e chuva isolada sobre o Grande Rio e litoral sul do estado. No interior e norte fluminense, sol e pancadas de chuva pontualmente fortes com raios e trovoadas.

Como vimos no Boletim CLIMATEMPO, tem previsão para pancadas de chuva forte sobre o interior do Espírito Santo, mas de forma isolada. Em Vitória, dia de sol e calor, com chuva entre a tarde e à noite.

As instabilidades aumentam entre a terça (15) e a quarta-feira (16), com a passagem de uma nova frente fria na altura do Sudeste e a circulação de ventos. Tem risco de chuva forte, frequente e volumosa principalmente no estado de Minas Gerais, pelo menos até a quinta-feira (17). Os acumulados também podem ser expressivos em áreas do interior e norte do Rio de Janeiro e em Vitória (ES).

Frio precoce: geadas já devem acontecer no outono

Na atualização recente sobre as condições oceânicas do fenômeno La Niña, a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, NOAA, na sigla em inglês, indicou que o fenômeno atingiu sua maturidade.

A La Niña prosseguirá até o outono, alcançando seu término às portas do inverno de 2022. O efeitos desse fenômeno poderão ser vistos ao longo do outono e uma das principais expectativas é o frio precoce.

Modelos meteorológicos de longo prazo indicam que o frio do outono deve chegar mais cedo, com temperaturas abaixo da média já em abril e maior queda dos termômetros a partir de maio.

De acordo com a simulação do modelo europeu ECMWF, a previsão para abril já é de temperaturas mínimas abaixo da média no centro-sul do país, com desvios mais negativos no sul e oeste de MS, PR, SC e RS. No final de abril, por volta dos últimos 10 dias do mês, há previsão de queda acentuada da temperatura, porém, é somente nas áreas serranas do Sul que pode gear. Não há risco para geada em áreas produtoras.

Em maio, na rodada das últimas simulações do modelo americano do CFSv2/NOAA, há previsão de uma queda acentuada nas temperaturas, com possibilidade de geadas. Há previsão de uma queda nas temperaturas mínimas no começo do mês de maio, depois na virada para junho.

Ainda é uma previsão estendida, o que já merece cuidado, mas algumas coisas podem mudar por ser uma previsão de longo prazo. No entanto, há possibilidade de geadas nas áreas altas (de serra) da região Sul e, de forma pontual, na campanha gaúcha.

Nas majoritárias áreas produtoras da região Sul, a priori, não há risco para geadas, já que os modelos indicam temperaturas mínimas acima de 7°C, o que não é suficiente para formação do fenômeno.

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.