Confira o desempenho exportador das carnes em 2022

Pela segunda vez neste ano, as exportações somadas das carnes bovina, suína e de frango ficaram aquém das registradas um ano antes

Em setembro, o total exportado, de pouco mais de 661 mil toneladas, ficou 2,33% aquém do registrado no mesmo mês de 2021.

Como da vez anterior (julho passado), a culpa não foi só da carne suína, cujo volume embarcado retrocedeu 7,38%. Os embarques de carne de frango também recuaram, apresentando redução de 6,25% sobre setembro de 2021. Ou seja: só a carne bovina permaneceu em sua franca expansão, o volume exportado registrando aumento anual de 8,57%.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

No tocante ao preço, as três carnes registraram valorização. Mas enquanto o preço médio das carnes suína e bovina aumentou pouco mais de 3% (3,05% e 3,68%), o da carne de frango apresentou incremento de, praticamente, 20%.

Graças a isso, a receita cambial da carne de frango no mês registrou aumento anual muito próximo do obtido pela carne bovina: +12%. Apenas a carne suína teve decréscimo na receita (queda de 4,56% no mês), desempenho que, de toda forma, não afetou a receita global das três carnes, quase 10,5% superior à de setembro do ano passado.

Fonte: Avisite

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *