Soja: confira o último levantamento da safra 2021/22, segundo Imea

Com o término da colheita da soja em Mato Grosso, o Imea realizou o último levantamento de produtividade para a safra 2021/22

O relatório trouxe a consolidação do rendimento através de diferentes metodologias, como levantamento com informantes, pesquisa com produtores e modelos climáticos, aos quais auxiliaram na estimativa final do indicador. No que tange a área semeada, o Imea mantém nessa divulgação a estimativa de 10,92 milhões de hectares no estado, o que representa um aumento de 4,31% em relação ao ciclo anterior sustentado pela valorização da soja e a demanda firme no mercado internacional e nacional. No entanto, com o intuito de apresentar os dados com mais assertividade para o estado, é importante citar que essa previsão será revisada e consolidada pelo Instituto via sensoriamento remoto no próximo mês.

Em relação aos rendimentos, a produtividade do estado ficou 3,39% maior que no ano anterior, consolidada em 59,37 sc/ha. A safra de modo geral foi marcada pelo adiantamento na semeadura e o desenvolvimento das lavouras dentro do esperado na maior parte das regiões produtoras em Mato Grosso. Por outro lado, o excesso de chuva no período da colheita, os registros de tombamento de plantas, anomalias nas vagens e atrasos nas entregas de dessecantes, aumentaram o percentual de grãos avariados em algumas regiões de Mato Grosso.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

A maior ocorrência de avariados pressionou o rendimento líquido do produtor, principalmente os das regiões centro-sul e médio-norte, que foram reportadas cargas com índice de avariados acima de 8,00% — percentual limite para não apresentar desconto. Diante desse cenário, às regiões centro-sul e a médio-norte apresentaram as menores produtividades, firmadas em 56,92 sc/ha e 57,07 sc/ha, respectivamente. Por fim, com a manutenção da área e a consolidação da produtividade, a produção de soja em Mato Grosso ficou firmada em 38,88 milhões de toneladas.

Por Imea

AGRONEWS® é informação para quem produz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.