Categories: Notícias

Após carta aberta ao Bradesco, Nelore Brasil encerra conta de 20 anos, BB é novo destino

Após carta aberta ao Bradesco, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil – ACNB retirou na tarde desta quinta-feira(13), toda movimentação financeira no banco, onde mantinha a conta há mais de 20 anos. A decisão foi tomada em função do posicionamento do Bradesco, contrário ao setor agropecuário brasileiro.

O presidente da Nelore Brasil, Nabih Amin El Aouar, informou ao AGRONEW® que a decisão da instituição foi migrar a conta para o Banco do Brasil e, para facilitar a assinatura, a documentação foi enviada da agência de São Paulo para assinatura na agência em Carlos Chagas/MG.

Carta aberta ao Bradesco

Em Carta Aberta, a entidade havia cobrado medidas mais eficazes do Bradesco e pede que “o banco invista em ações de comunicação realmente esclarecedoras sobre a produção de carne no Brasil, minimizando o prejuízo que suas ações recentes causaram”.

No informe, a ABCN disse que os Neloristas, responsáveis por 80% do rebanho brasileiro e mais de 90% da produção de carne bovina, e por isso exigem que o Bradesco explique:

  • Por que tomou uma medida gratuita, agressiva e equivocada contra o setor produtivo da carne bovina?
  • Como autorizou a divulgação de um conteúdo que acusa a pecuária de ser apenas emissora de gás metano, esquecendo a captura de CO2 pela produção vegetal dos pastos, o que muitas vezes gera créditos de carbono?

Não houve nenhuma movimentação do Bradesco, nem devolutivas ao comunicado aberto. Portanto a instituição decidiu encerrar sua conta no banco. A matéria completa com sobre a Carta Aberta você pode conferir clicando aqui.

Nabih Amin El Aouar, presidente executivo da ACNB e Izabel Guedes França, Gerente Geral da agência do Banco do Brasil em Carlos Chagas/MG

Sobre a polêmica com o Bradesco

Esta ação é resultado da indignação dos produtores rurais, principalmente os pecuaristas, contra uma campanha publicitária do Bradesco na qual em um vídeo aparece uma jovem sugerindo reduzir o consumo de carne e adotar a prática de comer um prato sem carne pelo menos um dia da semana, às segundas feiras, no movimento que ficou conhecido como “Segunda Sem Carne“. Você pode conferir como tudo começou, clicando aqui.

Este não é o primeiro rompimento do com o setor da carne brasileira, em comunicado publicado nas redes sociais logo no início da polêmica, a Estância Bahia Leilões anunciou o rompimento das relações financeiras com o banco Bradesco. A empresa, uma das principais do país no ramo de leilões, classificou a propaganda do banco nas redes sociais que associa a pecuária à destruição da camada de ozônio de “ato de insanidade”.

Em respeito à pecuária brasileira e indignados com o ato de insanidade do Bradesco, que viola os nossos mais de 40 anos de relacionamento bancário, retiramos 100% de nossa movimentação financeira da instituição”, diz o texto assinado pelo empresário Maurício Cardoso Tonhá, proprietário da Estância Bahia Leilões.

Churrasco na porta do Bradesco

Lideranças do setor da carne e entidades do agro realizaram no início deste mês (03), um churrasco na porta das agências do Bradesco em ato de repúdio ao comercial divulgado pelo banco que induzia a redução no consumo de carne.

O Sindicato Rural de Cuiabá, com apoio da Associação de Criadores de Mato Grosso – Acrimat, a Nelore MT e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu -ABCZ, organizou um churrasco em frente a agência central do banco em repúdio ao vídeo publicitário.

Com o nome de “Segunda com carne“, a manifestação pacífica, contou com a presença de pecuaristas e diversas lideranças do setor agro do estado. Populares que passavam pela agência do Bradesco puderam degustar uma deliciosa carne Nelore preparada com muito carinho pela equipe organizadora. Leia a matéria completa clicando aqui.

Revista Globo Rural incentiva “Segunda sem Carne” e Nelore Brasil repudia publicação

Na manhã desta segunda-feira, a Revista Globo Rural fez uma publicação em seu Twitter, divulgando uma receita de salada colorida ideal para a “Segunda sem carne“, a Nelore Brasil, considerou a publicação como um ataque ao agronegócio brasileiro. “Poderíamos esperar tudo, mas não a revista Globo Rural fazer post que deprecia a carne bovina, um alimento nobre, saudável e essencial para as pessoas. A Associação dos Criadores de Nelore do Brasil não podia ficar calada e expressa o seu profundo desapontamento com o desprezo da revista (que deveria defender o agro) aos pecuaristas brasileiros.“, escreveu Nabih El Aouar – presidente da Nelore Brasil.

Leia a matéria completa e veja a publicação da Revista Globo Rural clicando aqui.

Qual a sua opinião sobre isso? deixe seu comentário logo abaixo.

Na foto de capa: Nisio Hoffmann, pecuarista, Izabel Guedes França, Gerente Geral da agência do Banco do Brasil em Carlos Chagas/MG, e Nabih Amin El Aouar, presidente executivo da ACNB.

Por Vicente Delgado – AGRONEWS®

Redação

Recent Posts

Seu gato consome pouca água? Temos a solução

Seu bichano consome pouca água? Cada vez mais os tutores de gatos buscam conhecimento sobre…

29 de setembro de 2022

Boi: carne segue em desvalorização em 2022

No mercado do boi, movimento de desvalorização da carne bovina se intensifica nesta 2ª quinzena…

29 de setembro de 2022

Suíno: preços do vivo recuam em todas as regiões

Os valores do suíno vivo têm registrado quedas no mercado independente de todas as praças…

29 de setembro de 2022

Ian: Plantações de algodão da Geórgia podem sentir efeitos da tempestade tropical

Ian pode causar danos às plantações de algodão da Geórgia. O caminho da tempestade coloca…

29 de setembro de 2022

Climatempo alerta para temporal em várias capitais nesta quinta-feira (29)

Climatempo alerta para temporal em várias capitais, confira! A passagem de uma frente fria pelo…

29 de setembro de 2022

Ian agora é uma tempestade tropical, mas traz inundações e quedas de energia na Flórida

Ian reduz para tempestade tropical, mas continua causando inundações e quedas generalizadas de energia na…

29 de setembro de 2022

This website uses cookies.