GeralNotícias

Nelore Brasil cobra do Bradesco comunicação eficaz sobre a produção de carne brasileira

A Associação dos Criadores de Nelore do Brasil não ficou satisfeita com a resposta do Bradesco à ação de comunicação negativa contra a pecuária de corte que o banco realizou

Em Carta Aberta, a entidade cobra medidas mais eficazes do Bradesco e pede que “o banco invista em ações de comunicação realmente esclarecedoras sobre a produção de carne no Brasil, minimizando o prejuízo que suas ações recentes causaram”.

Veja abaixo o comunicado da entidade sobre a “Segunda sem carne” Bradesco

CARTA ABERTA AO BRADESCO

Ainda perplexa com a divulgação do famigerado vídeo que mostra não apenas desconhecimento do Bradesco sobre a pecuária brasileira, mas fere a imagem de milhões de produtores que trabalham de sol a sol, sete dias por semana, 365 dias por ano, para colocar carne na mesa dos brasileiros e de consumidores de outros 150 países, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil ainda aguarda posicionamento claro do banco.

Os neloristas, responsáveis por 80% do rebanho brasileiro e mais de 90% da produção de carne bovina, exigem que o Bradesco explique:

  • Por que tomou uma medida gratuita, agressiva e equivocada contra o setor produtivo da carne bovina?
  • Como autorizou a divulgação de um conteúdo que acusa a pecuária de ser apenas emissora de gás metano, esquecendo a captura de CO2 pela produção vegetal dos pastos, o que muitas vezes gera créditos de carbono?

As cartas divulgadas pelo Bradesco e o artigo assinado pelo presidente do Conselho de Administração apenas promovem o banco como financiador do agronegócio. Claro, isso é positivo para o setor produtivo, que representa mais de ¼ do Produto Interno Bruto brasileiro e gera mais de US$ 100 bilhões em exportações, mas não vimos nessas ações nenhuma informação que objetiva restabelecer a imagem da pecuária e da carne brasileira, que foi profundamente maculada com o vídeo.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

Senhores dirigentes do Bradesco, queremos muito pouco. Queremos que o banco invista em ações de comunicação realmente esclarecedoras sobre a produção de carne no Brasil, minimizando o prejuízo que suas ações recentes causaram.

Com isso, estará apenas mostrando a verdade à sociedade urbana, pois a pecuária brasileira é a mais importante atividade animal do país, utiliza práticas sustentáveis, devido à criação a pasto gera créditos de carbono ao invés de emitir CO2 na atmosfera, e oferece um alimento seguro, de alta qualidade e essencial para a nutrição a saúde das pessoas.

Associação dos Criadores de Nelore do Brasil

Carta é assinada pelo seu presidente Nabih Amin El Aouar.

Bradesco não se manifestou

O AGRONEWS® entrou em contato com a assessoria de imprensa do Bradesco e foi a instituição respondeu que não iria se manifestar a respeito da carta aberta da Nelore.

Sobre a polêmica com o Bradesco

Se você ainda não sabe o motivo desta reivindicação da Nelore Brasil, veja a matéria sobre o movimento “Segunda com carne” realizados pelos pecuaristas na porta do banco. Clique na imagem abaixo para acessar a matéria completa.

Segunda com carne: Pecuaristas fazem churrasco na porta do Bradesco
https://agronews.tv.br/segunda-com-carne-pecuaristas-fazem-churrasco-na-porta-do-bradesco/

AGRONEWS® Informação para quem produz

Siga-nos no Google News: CLIQUE AQUI

Um Comentário

  1. Em consequência de sua campanha de publicidade infeliz, a qual desagradou profundamente o agronegócio, o banco Bradesco já vem sofrendo protestos de pecuaristas há dez dias;
    Trata-se de uma duração bastante significativa, o banco não está conseguindo conter a sangria e a sua imagem provavelmente ficará manchada por anos ou décadas;
    Na manhã de hoje (04/01) os vídeos atacando o banco já somavam 2.500.000 visualizações, fora as demais redes sociais, o que caracteriza um completo desastre;
    Dada a gritante inabilidade das lideranças do banco em reverter o quadro negativo nesse já grande espaço de tempo, ficam diversas perguntas:
    1- Os departamentos de marketing querem vender um serviço ao público ou desejam meramente propagar uma ideologia?
    2- Esses setores enxergam os pecuaristas como clientes a serem conquistados ou inimigos a serem combatidos?
    3- O banco se enxerga como indutor da economia ou como um agente do proselitismo de ideias que estão totalmente em desacordo com o modo de vida brasileiro?
    4- Porque ao invés de gastar tempo e dinheiro dos acionistas com campanhas que difamam o principal setor da economia brasileira, o banco não se dedica a ajudar causas sociais como o combate à pobreza ou a melhora do sistema de ensino?
    5- Quem realmente comanda o banco, acionistas pragmáticos ou um departamento de marketing que vive na lacrolandia?
    A conclusão óbvia é que vivemos numa era de mediocridades, com líderes incapazes de lutar pelos verdadeiros interesses de seu país e de se impor sobre jovens que macaqueiam tudo o que vem do exterior.
    Pobre Brasil.
    https://youtu.be/95zj0bhtypw?sub_confirmation

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados