CLIMATEMPO 12 de outubro 2022, veja previsão do tempo no feriado

Veja o Boletim CLIMATEMPO 12 de outubro 2022 e confira a previsão do tempo neste feriado.

Quarta-feira de muito sol, com sensação de calor e abafamento em grande parte do Brasil.

Mas vale destacar que ainda continuam as pancadas de chuva bem típicas da primavera. A previsão é de ser um dia com céu mais encoberto, com vários períodos de nebulosidade entre Santa Catarina, Paraná e também no estado de Mato Grosso do Sul. Nessas regiões, inclusive nas capitais, a chuva ainda pode vir com forte intensidade e acontece em vários momentos do dia.

Aumenta o risco de temporais na região de Cuiabá e também parte do interior de Mato Grosso. Por outro lado, o tempo segue firme em Goiânia e na região de Brasília. Não deve chover na capital Mineira, no Rio de Janeiro e em Vitória.

Como podemos ver nesta análise do Climatempo, a maior parte do Nordeste ainda continua quente e sem chuva ao longo deste feriado. Pode chover de forma isolada, desde o litoral do Rio Grande do Norte até o litoral sul da Bahia e também na região de São Luís, mas o destaque é para as rajadas de vento ao longo do dia, que podem chegar a 60 km por hora em grande parte do interior da região.

Já no norte do Brasil, sol e muito calor, além de pancadas de chuva forte em grande parte das capitais, com exceção de Palmas, que continua com tempo firme e muito seco, até baixo umidade do ar com índices em atenção inferiorizar 30%.

No estado de São Paulo, o sol aparece mais ao longo do dia, as temperaturas se elevam, mas ainda tem previsão de pancadas isoladas e pontuais ao longo desta quarta-feira.

Quanto a temperatura, a máxima no Rio de Janeiro deve cegar aos 33º graus, máxima de 23º graus em Porto Alegre, 34º graus em Manaus e 31º graus na capital Cuiabá.

CLIMATEMPO 12 de outubro 2022

Tornado do tipo Landspout atinge Paranavaí-PR

Os fortes temporais desta segunda-feira (10) sobre o Paraná trouxeram chuva volumosa, ventania e até mesmo, tornado. Diversas pessoas registraram uma nuvem funil nos céus de Paranavaí. Essa nuvem funil, de fato, chega ao solo e é um tornado do tipo Landspout.

Destaca-se que o tornado do tipo landspout, como os caçadores de tornados classificam, não se forma a partir de uma tempestade super-célula como uma cunha ou um tornado de cone. Em vez disso, elas se formam através de uma área de rotação que se origina perto da superfície, e não de cima (como acontece nos outros tipos de tornados). Assim, esse ar rotativo é esticado verticalmente até chegar próximo as nuvens e normalmente tem intensidade menor que tornados tradicionais.

CLIMATEMPO 12 de outubro, veja previsão do tempo no feriado

O que é um tornado?

O tornado é uma nuvem em forma de funil que toca o solo e cujos os ventos giratórios podem alcançar de 110km/h a 500km/h. Essa intensidade dos ventos são medidas por uma escala chamada Fujita (ou Fujita-Pearson Tornado Intensity Scale), que vai de 0 à 5. Vale salientar que o tornado é o fenômeno mais devastador, possui um pequeno diâmetro e dura pouco, de minutos a meia hora, causando consequentemente danos por onde passa.

Ele se forma, geralmente, em uma nuvem de tempestade chamada de super célula, que surge a partir do encontro de uma massa de ar frio e seca com outra massa de ar quente e úmida. Quando essas massas apresentam ventos com direções opostas começa a ocorrer um torque ou um giro que vai até o chão, ou seja, uma nuvem em forma de funil consegue atingir o chão – conforme já citado anteriormente.

No Brasil, a primavera é a época mais propícia para esse fenômeno acontecer e as regiões com maior probabilidade de ocorrer são os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e até mesmo na região do Amazonas.

Chuva lava a roça e deixa produtora ilhada no oeste do SC

A circulação de ventos sobre o Brasil, em diversos níveis da atmosfera, está forçando uma concentração de umidade. Uma área de baixa pressão atmosférica que se intensificou entre o Paraguai e o Brasil ajudou a formar nuvens carregadas no Sul do Brasil e trouxe chuvas fortes, raios e ventos fortes.

Os fortes temporais observados em algumas localidades de Santa Catarina deixaram os produtores rurais do oeste do estado ilhados. É o caso da produtora Eliana Grolli de Santiago do Sul (SC). Veja o vídeo:

Em São Domingos (SC), distante 16km do município de Santiago do Sul (SC), o Centro de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais (Cemaden), registrou entre 9h do dia (09/10), até 14h desta terça-feira (11/10), um acumulado de chuva de 268,8 milímetros, na estação centro.

A produtora rural Paola Anghinoni disse que o plantio da soja foi todo perdido.

“A semente estava por cima da terra e a cobertura não segurou. A chuva forte lavou a roça”, comenta a produtora.

De acordo com Anghinoni, cidades vizinhas como Ipuaçu – SC, também registraram temporais nas áreas agricultáveis.

Alguns produtores vizinhos reportaram que o volume de chuva foi extremamente excessivo nas lavouras e na cidade de São Domingos, a rua foi alagada e interditada na altura da ponte“, comenta.

CLIMATEMPO 12 de outubro, veja previsão do tempo no feriado

Tendência do Clima

O avanço de uma frente fria pela costa juntamente com uma área de baixa pressão em médios e altos níveis da atmosfera são responsáveis pela geração de chuva nesta semana. São esperados volumes expressivos de chuva até o dia 15 entre os estados de Santa Catarina e Paraná que podem vir em forma de temporais, atrapalhando novamente as atividades em campo.

O meteorologista Vinicius Lucyrio traz a tendência para a segunda quinzena do mês. Acompanhe no vídeo abaixo:

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS® é informação para quem produz

Siga o Agronews® nas redes sociais

Facebook AgronewsInstagram AgronewsTelegram AgronewsYoutube AgronewsWhatsapp Agronews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *